O MUSME-TO emitiu um Comunicado sobre o assunto, explicando que a mudança foi necessária por causa da baixa umidade relativa do ar e do calor intenso que têm acometido o Tocantins, neste mês de agosto. No comunicado, o MUSME-TO ressalta que os órgãos de meteorologia apontam temperaturas acima dos 40 graus em alguns municípios tocantinenses, o que tem causado mal estar aos grevistas, haja vista que as concentrações não acontecem em ambientes climatizados.

A assinatura da lista de frequência não sofrerá nenhuma alteração, já que na lista, o servidor precisa assinar registrando o seu horário de trabalho e não o horário de concentração da greve. Nas cidades onde há concentração, é obrigatório que os servidores em greve assinem a lista de freqüência no local da concentração. Para as cidades em que não há local de concentração, os servidores podem imprimir a lista no site e assinar por conta própria.

VEJA TAMBÉM
SISEPE chama de arbitrária atitude do Governo de retirar adesivos da greve

O MUSME-TO também comunicou que, em caso de convocação para protestos e mobilizações fora do novo horário de concentração, os servidores serão comunicados com antecedência, a fim de que possam se organizar e participar. (Com informações da Assessoria de Comunicação SISEPE-TO)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.