1506408_743901075689354_7913079304588531674_n
Blogs e cartas anônimos divulgaram a existência de uma ‘cultura gay’ na Faculdade Saint Patrick, an Irlanda – REPRODUÇÃO/FACEBOOK

A Igreja Católica da Irlanda vai abrir investigação para apurar o suposto uso do Grindr, aplicativo de paquera gay, entre jovens seminaristas do Seminário Nacional da Irlanda na Faculdade Saint Patrick, em Maynooth, no condado de Kildare, no leste do país. A decisão foi tomada nesta terça-feira, em encontro entre os curadores da instituição, que discutiu a alegação sobre a existência de uma “cultura gay” entre os futuros padres e da “atividade homossexual” no principal seminário do país.

Grindr
Grindr é o aplicativo para relacionamentos gays

“A curadoria compartilha as preocupações sobre a atmosfera pouco saudável criada por acusações anônimas junto com comentários em redes sociais que podem ser especulativas ou até maliciosas”, disse o Seminário Nacional da Irlanda, em comunicado divulgado nesta quarta-feira.

Para conseguir informações sobre o caso, a curadoria vai revisar as atuais políticas e procedimentos para a coleta de queixas e reclamações, visando “adotar as melhores práticas” para proteger denunciantes, além de avaliar e revisar as políticas sobre o “uso apropriado da internet e das mídias sociais”.

No início do mês, blogs e cartas divulgados anonimamente em redes sociais relataram a existência de atividade homossexual e o uso do aplicativo Grindr entre seminaristas e funcionários da faculdade. Por causa da repercussão, o arcebispo Diarmuid Martin chegou a afirmar que não enviaria mais estudantes para a faculdade.

No comunicado divulgado nesta quarta-feira, a curadoria do Seminário Nacional não chega a citar o termo “homossexual”, mas deixa claro que “não existe lugar na comunidade seminarista para qualquer tipo de comportamento ou atitude que contradiga os ensinamentos e o exemplo de Jesus Cristo”.

Além da investigação, o seminário vai requerer à Conferência de Bispos a instalação de uma auditoria independente para a governança e estatutos dos seminários irlandeses, a criação de uma política nacional uniforme para a admissão de novos seminaristas e o planejamento para a introdução de um ano propedêutico para todos os candidatos a padre.

“Estabelecer um subcomitê para examinar as necessidades pastorais do treinamento de padres na Irlanda contemporânea, notando em particular a recente recomendação do Papa Francisco: ‘A presença de leigos, famílias e especialmente de mulheres na formação de padres promove a apreciação da diversidade e complementaridade das diferentes vocações na Igreja’”. Com informações O Globo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.