Uma criança de 12 anos ficou gravemente ferida após cair da janela do segundo andar da sede da Segunda Igreja Presbiteriana, na rua Rivalino Pereira, bairro Martins, setor central de Uberlândia, na noite deste domingo (28). A vítima bateu a cabeça e está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). A altura da janela da qual a criança caiu é de, aproximadamente, seis metros.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o menino estava em um cômodo da igreja com dois adolescentes, de 13 e 14 anos. Os adolescentes contaram aos militares que ambos estavam sentados em um sofá, do lado oposto da janela onde aconteceu a queda e que a vítima estava brincando de se equilibrar no encosto de outro sofá, próximo à janela, quando se desequilibrou e caiu de costas. A janela estava fechada, mas o vidro quebrou com o peso da criança.

igreja-queda-criança-foto-cleiton-borges
O menino estava em um cômodo da igreja com dois adolescentes, de 13 e 14 anos (Foto: Cleiton Borges)

Um homem contou à PM que estava no pátio externo da igreja quando escutou o barulho do vidro quebrando. Ele também disse que, ao olhar para cima, viu o menino girando no ar e caindo no chão, batendo os joelhos e a cabeça no solo.

O menino teve traumatismo craniano e foi socorrido por uma ambulância de UTI móvel de um convênio de saúde e levado ao Pronto-Socorro do HC. De acordo com a assessoria de comunicação da unidade, o estado do paciente é grave, porém estável. A perícia da Polícia Civil (PC) foi ao local e tratou o caso como acidente.

Durante a manhã, segundo reportagem do Correio de Uberlândia, foi feito contato telefônico com os responsáveis pela igreja para esclarecimentos. Em todas as ligações, a recepcionista informou que os administradores da instituição entrariam em contato, posteriormente, para se pronunciar sobre o caso. Até o momento, não houve respostas.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.