Alessandra explica que o Tocantins se destaca dos demais estados em diversos aspectos (Foto - Adilvan Nogueira / Governo do Tocantis)
Alessandra explica que o Tocantins se destaca dos demais estados em diversos aspectos (Foto – Adilvan Nogueira / Governo do Tocantis)

Os bons resultados do Programa de Educação Financeira desenvolvido nas escolas do Tocantins têm colocado o Estado em destaque frente às demais unidades da federação. Motivados pela desenvoltura da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) na execução do programa, representantes do Banco Mundial e da Associação de Educação Financeira do Brasil (AEF) virão ao Estado nos dias 30 e 31 de agosto para uma série de reuniões.

Os representantes dos principais apoiadores do Programa no país serão recebidos pela secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, professora Wanessa Sechim, técnicos da pasta, professores e estudantes atendidos pelo programa. Também estão previstas reuniões com a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e a Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins (Fapto).

O Programa de Educação Financeira foi implantado no Tocantins em 2010, com apenas 17 escolas de ensino médio. Em 2015 foram atendidas 76 escolas de ensino médio e cerca de 15 mil alunos. Neste ano o programa está sendo expandido para todas as 435 escolas que ofertam o ensino fundamental.  “Com o êxito que o programa tem tido, neste ano, a meta da Seduc é universalizar a Educação Financeira em toda a rede estadual”, frisa a coordenadora estadual do programa, Alessandra Camargo.

VEJA TAMBÉM
Matopiba ganhará mais nove estações meteorológicas este ano

Segundo a coordenadora, o Tocantins se diferencia dos demais estados em diversos aspectos. “Nós somos o único estado que inseriu a educação financeira no Plano Estadual de Educação. Com a expansão do programa, a Seduc também utilizou recursos próprios para a aquisição do material que será distribuído em todas as escolas estaduais”, enfatizou.

Programação

No dia 30, pela manhã, acontece a reunião, na sala de reuniões da Seduc, com o economista do Banco Mundial, Caio Piza e a superintendente da AEF-Brasil, Cláudia Forte, para apresentação da proposta de inserção da Educação Financeira nas avaliações do Sistema de Avaliação Permanente da Aprendizagem do Estado do Tocantins (Sisap-TO).

No período da tarde será realizado um encontro com professores e estudantes do Centro de Ensino Médio (CEM) Castro Alves e do CEM Santa Rita, além de técnicos da Diretoria Regional de Educação de Palmas (DRE), também na sede da Pasta. A intenção é mostrar aos representantes do Banco Mundial e da AEF as percepções dos envolvidos em relação aos benefícios ocasionados pelo programa.  Os envolvidos também conhecerão o Educity Game, um jogo de educação financeira, que simula a vida real.

VEJA TAMBÉM
Vistorias eletrônicas de veículos voltam a ser realizadas após decisão do Tribunal de Justiça

No dia 31, serão apresentadas aos especialistas as estratégias de disseminação do programa adotadas pela Seduc. Na oportunidade, o Banco Mundial apresentará uma proposta de estudo longitudinal no Tocantins.  À tarde, acontecem reuniões com técnicos da Seduc, UFT e Fapto para discutir futuras parcerias.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.