1448045774-the-satanic-temple
Eles já haviam ganhado atenção da mídia com a exibição de uma estátua de Satanás num evento para um grupo fechado

Você deixaria o seu filho participar do “Clube de Satã”? Pode parecer um absurdo, mas essa é a proposta do grupo The Satanic Temple (O Templo Satânico, do inglês).

Não é a primeira vez que o grupo causa polêmica. Eles já haviam ganhado atenção da mídia com a exibição de uma estátua de Satanás num evento para um grupo fechado. Posteriormente, conseguiram impedir um técnico de futebol americano, de uma escola em Seattle, de realizar orações com o time durante os jogos.

Agora, a nova empreitada do grupo é criar um clube extracurricular, com cursos que os estudantes frequentem fora dos horários normais de aula das escolas de ensino básico dos Estados Unidos (EUA) – nos EUA, o ano escolar começa em setembro, diferentemente do Brasil, onde o período letivo se inicia no começo do ano.

Chama atenção a estratégia utilizada pelo grupo para fazer com que esse plano dê certo: eles alegam que a ideia não é promover a adoração ao mal, ao contrário, o nome “Satã” serviria apenas como uma metáfora.

Assim como Satanás e os seus anjos caídos foram expulsos do Céu, porque desafiaram a autoridade de Deus, o grupo diz que deseja se opor à “autoridade intolerante na política, na sociedade e na cultura”. Foi o que afirmou um dos integrantes do grupo em entrevista à BBC (versão em espanhol).

E mais: segundo o grupo, o curso não teria um conceito sobrenatural, mas defenderia a racionalidade científica.

Os espíritos malignos agem de maneira sutil na sociedade

Quem compara os valores morais da sociedade de tempos passados com os atuais consegue perceber claramente a diferença. Os usos e costumes do mundo sofreram mudanças.

As drogas, por exemplo, dificilmente entravam nos lares das famílias. Nos dias de hoje, entretanto, estão cada vez mais presentes. É algo quase que socialmente aceitável, e o jovem que nega o uso delas diante de “amigos” é até mesmo rotulado de “careta”.

E é dessa maneira, aos poucos, que os espíritos malignos distanciam a humanidade dos ensinamentos de Deus, ou seja, com novos ensinamentos equivocados.

Contudo, é importante ter consciência de que o mal é o oposto de Deus. Se algo não vem dEle, então vem do mal: Se dissermos que temos comunhão com Ele [Deus], e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade.” 1 João 1.6

“Vê, pois, que a luz que em ti há não sejam trevas.” Lucas 11.35

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.