eleições2016

A Justiça Eleitoral decidiu multar em R$ 50 mil/dia ao vereador e candidato a prefeito Fabrício Santana (PT) caso não seja interrompida a distribuição de panfletos anônimos contra o candidato a prefeito Adriano Rabelo (PRB). Os panfletos foram distribuídos em diversos bairros de Colinas com conteúdo difamador a respeito de Adriano, principal candidato do grupo de oposição. Para a Justiça, há indícios que permitem entender que a propaganda irregular difamatória e apócrifa tenha ligação com o candidato petista.

Por considerar indícios da relação de Fabrício com os panfletos difamatórios, a decisão em caráter liminar também determina a mesma multa, caso a propaganda irregular não cesse, para  o candidato a vice-prefeito José Marcelino (PMDB), para um dos apoiadores do grupo e para a coordenação de comunicação de Fabrício. Também por decisão da Justiça, houve ato de busca e apreensão no início da noite desta quinta-feira, 1º, em Colinas.

A decisão proferida nesta quinta-feira atende a representação apresentada pela coligação “É Tempo de Mudar Para Melhorar!” (PRB, PTN, Pros, PPL, PPS, PHS, PRP, PTC, PSDC, SD e PSL), de Adriano Rabelo, que solicitou o fim da propaganda irregular. “As provas carreadas no processo revelam, de fato, veiculação de propagandas altamente ofensivas à dignidade do candidato Adriano Rabelo da Silva e, sendo apócrifos os panfletos, não podem ser tolerados, por simbolizar a violação da mais básica regra ética da propaganda eleitoral, além do que, o anonimato representa covardia e, muitas vezes, a desonestidade.”, declara o juiz da 4ª Zona Eleitoral do Tocantins, Océlio Nobre, na decisão.

VEJA TAMBÉM
Ao JM, Cláudia Lelis diz que Hospital de Emergência será prioridade em sua gestão

De acordo com Nobre, a multa fixada é em valor elevado a fim de desestimular a reiteração da conduta e, assim, fazer com que a decisão tenha resultado prático. O processo está, agora, em prazo para defesa dos representados e parecer do Ministério Público Eleitoral.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.