Da Redação JM Notícia
saiato-0254888
A noticia em questão aponta de forma clara e específica para a tentativa da destruição dos valores tradicionais que rege a sociedade brasileira

A informação de que o tradicional colégio Pedro II, escola federal fundada em 1837, no Rio não tem mais uniformes masculino e feminino gerou uma onda de comentários contra e também a favor da decisão. Na prática, o uso de saias está liberado para os meninos.

Em 2014, estudantes fizeram um “saiaço”, depois que uma aluna transexual vestiu a saia de uma colega e teve de trocar o uniforme. Desde maio deste ano, o Pedro II adota na lista de chamada o nome social escolhido por alunos e alunas transexuais.

Portaria publicada em 14 de setembro lista o uniforme, sem distinguir que peças são para uso masculino ou feminino. Anteriormente, as meninas deveriam usar saia e camisa branca com viés azul e os meninos, calça de brim e camisa totalmente branca.

“Não se trata de fazer ou não distinção de gênero. Trata-se de cumprir resolução do Conselho Nacional de Combate à Discriminação LGBT (órgão ligado ao Ministério da Justiça). Eu apenas descrevo as opções de uniforme; deixo propositalmente em aberto, para o uso de acordo com a identidade de gênero”, afirmou o reitor Oscar Halac.

Pastor Renato Vargens comenta

Prezado amigo a noticia em questão aponta de forma clara e específica para a tentativa da destruição dos valores tradicionais que rege a sociedade brasileira. Lamentavelmente em nome da ideologia de gênero, o feminismo tem promovido a relativização tanto do papel masculino como feminino. Se não bastasse isso, a pressão feita por alguns grupos sociais tem sido tão forte que tem se tornado comum homens considerarem “démodé” ser homens. Nessa perspectiva, a masculinidade tem sido feminilizada, o comportamento firme comum a homens, tem sido “docificado” ( não estou fazendo apologia ao machismo) proporcionando com isso uma grave crise comportamental na sociedade, além  de uma nítida inversão de papéis.

Verdadeiramente vivemos dias complicados onde o conceito “ideologia de gênero” tem levado os homens a vivenciarem comportamentos absolutamente antagônicos aos modelos ensinados pela as Escrituras.

Isto posto, reafirmo que sem a menor sombra de dúvidas que torna-se necessário resgatar os valores bíblicos relacionados aos papeis de homens e mulheres na sociedade, lutando assim contra os valores deste mundo caído e pecador, que a todo custo tenta desconstruir o padrão tanto de masculinidade como feminilidade, estabelecido pelo Criador.

Pense nisso!

Renato Vargens

COMPARTILHAR

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Jupiter Flores

    Na minha opiniao homem é que tinha de usar saia. Afinal temos bolas