unnamed
O candidato a prefeito de Palmas pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Zé Roberto, participou do debate promovido na noite dessa terça-feira, dia 20, pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Palmas (Sisemp) em parceria com a Nova Central Sindical e apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no auditório da OAB/TO. Na ocasião, o candidato respondeu a perguntas conforme seis eixos apresentados, a saber: Qualidade de Vida; Planos de Carreiras e Estatuto do Servidor; Direitos Trabalhistas; Previdência; Gestão do Trabalho e Formação.
Zé Roberto garantiu estar preparado para governar o município e mudar as prioridades dos gastos públicos da cidade através da implantação do planejamento e do orçamento participativo. “Participamos de um debate positivo em que apresentamos nossas propostas não só para o servidor público, mas a todos os trabalhadores e trabalhadoras. A cada dia, cada debate, cada programa e reunião, fica clara a nossa proposta, o nosso trabalho e aquilo que é o deputado Zé Roberto”, afirmou.
Questionado sobre o combate ao Caixa 02, campanha promovida pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e apresentada no debate, Zé Roberto conta que nunca aceitou financiamento eleitoral por empresas, mesmo antes de a proibição por lei existir. “Fui deputado eleito em 2010 e reeleito com o dobro da votação em 2014. Nossa campanha é feita com a contribuição da militância, contribuições pessoais e daqueles que acreditam em nosso projeto. Somos radicalmente contra qualquer mudança no sentido de voltar ao financiamento empresarial de campanha”.
Propostas 
Durante o debate, Zé Roberto se posicionou radicalmente contra a maneira da cobrança de impostos. Para o candidato, esse tipo de cobrança  penaliza quem ganha menos. “Todas as taxas e impostos cobrados pela prefeitura de Palmas na atualidade vão passar por uma revisão. Nossa gestão pública será democrática, pois chamará todos os envolvidos para fazer discussão com vistas a mudar a lógica da tributação, segundo a qual quem tem menos paga muito e quem tem mais paga pouco. Vamos alterar essa ordem”, garantiu.
Sobre o plano habitacional, Zé Roberto reafirmou seu compromisso com os servidores municipais. Conforme o candidato, só em Palmas vinte mil famílias nao têm moradia e dez mil vivem em casas inacabadas. E salientou o dever da prefeitura na elaboração de projetos para a área e no atendimento especial ao servidor público.
Zé Roberto também se posicionou a favor da jornada diária de seis horas corridas de trabalho para os servidores municipais. “Além de garantir as seis horas, queremos dialogar com os servidores que trabalham fora de horário. Em nossa gestão eles terão reconhecimento e tratamento diferenciado”, finalizou. (com informações da Assessoria do Candidato)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.