Uma notícia triste para o mundo da música. A cantora Carmen Silva, conhecida como Pérola Negra, morreu no início da manhã desta segunda-feira, 26, em São Paulo, aos 71 anos. Segundo o Hospital Presidente, ela estava internada na unidade desde o último dia 14, e a morte aconteceu em decorrência de uma parada cardíaca provocada por tromboembolia. Ela deixa dois filhos: Karla e Jorge.

Natural de Veríssimo, cidade do Triângulo Mineiro, Carmen Sebastiana de Jesus (nome de batismo) trabalhava na juventude como babá e empregada doméstica, mas tinha o sonho de ser cantora. Determinada com essa meta, ela passou a participar de programas de calouros.

O fim da década de 60, em sua de suas tentativas, Carmen venceu o concurso “Um Cantor por um Milhão, um Milhão por uma Canção”, na TV Record. Devido à visibilidade conquistada, foi convidada a gravar seu primeiro compacto, que a lançaria para o sucesso em todo o Brasil com a música “Adeus, solidão”, de 1969. A canção era uma versão de Newton Miranda para “Picking up pebbles”, de Custis.

VEJA TAMBÉM
Boate do interior de MG é vendida para igreja evangélica

Durante a carreira, lançou outros sucessos, como “Espinho na Cama”, “Meu Velho Pai”, “Fofurinha” e “Amor com Amor se Paga”, e ganhou prêmios, como os troféus Roquete Pinto e Chico Viola.

Na década de 90, a carreira começou a entrar em declínio e, com isso, passou a enfrentar crises de depressão. Nesse período, viajou aos Estados Unidos para visitar sua única filha, Karla, que frequentava cultos evangélicos. Lá, Carmen se converteu à religião.

Em 2001, iniciou carreira gospel ao assinar contrato com a gravadora Graça Music. Lançou três CDs pelo selo, sendo que o primeiro vendeu mais de 100 mil cópias, garantido Disco de Ouro à artista. Em 2004, ela decidiu não renovar contrato com a gravadora e passou a se dedicar a assuntos pessoais, deixando a carreira como cantora em segundo plano.

carmen_silva3 (2)
Carmen Silva era evangélica e chegou a lançar CDs com música gospel (Foto: Reprodução)

Com informações Ego

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.