62 - Cópia (3) - Cópia
Vítima, Ademir Gomes de Souza morava com a companheira na antiga igreja. Foto: Reprodução

Na manhã desta quarta-feira (28), um homem foi encontrado morto e queimado em um templo de uma igreja desativada no Setor Bela Vista em Gurupi. PM prendeu um suspeito.

Segundo informações da Polícia Militar, a vítima identificada como Ademir Gomes de Souza, de 32 anos estaria morando há 3 dias com a companheira na antiga igreja localizada na Avenida Sumaré. Segundo a mulher informou a PM, ela presenciou toda a ação criminosa, mas não pode fazer nada.

A mulher, que não teve o nome divulgado, relatou a PM que cinco indivíduos foram até o local a procura de Ademir por volta das 05h00 da manhã.  Um deles entrou pelo teto e abriu a porta para os demais. Os homens agrediram a vítima de várias formas inclusive com pauladas, estrangulamento e em seguida ateando fogo em Ademir, que morreu ainda no local. Na sequência os autores do crime fugiram.

Tortura-2
O acusado do crime, Juscelino Torres Amourin, conhecido como “irmãozinho”. foi conduzido pala a Central de Flagrante. Foto: Reprodução

A PM foi solicitada pela mulher de Ademir e os policiais foram até o local. Lá ela apontou onde morava um dos suspeitos que teria participado do crime. Os policiais foram até a residência do suspeito e efetuaram sua prisão. Trara-se de Juscelino Torres Amourin, de 25 anos, conhecido como “irmãozinho”. Ele foi conduzido para a Central de Flagrantes de Gurupi, onde negou participação no crime.

VEJA TAMBÉM
Número de vítimas de incendiário em MG sobe para 9

A perícia técnico científica foi acionada e esteve no local. A principal hipótese até então é de que a motivação do homocídio seja uma dívida da vítima com traficantes, mas o caso será apurado pela Polícia Civil.

O corpo de Ademir foi recolhido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Gurupi.

Com informações Atitude Tocantins

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.