Da Redação JM Notícia

Na defesa da família tradicional, vereador Joel Borges destaca ações enquanto parlamentar na Câmara de Palmas
Na defesa da família tradicional, vereador Joel Borges destaca ações enquanto parlamentar na Câmara de Palmas – Foto: Esequias Araújo

O vereador Joel Borges(PMN) , irmão do Deputado Estadual Eli Borges (Pros), vai tentar a reeleição à Câmara Municipal de Palmas neste domingo, 02, com apoio de sua base evangélica, em vários segmentos da cidade e diz estar na defesa da família tradicional e dos princípios cristãos. O vereador participou da construção das Leis que proíbe a ideologia de gênero nas escolas públicas e a regularização dos terrenos das instituições religiosas.

Ao JM Notícia, o vereador avaliou o seu primeiro mandato positivamente e afirmou ter “combatido o bom combate”, uma referência a célebre frase do apóstolo Paulo.

“Apesar de todas dificuldades que o sistema político tem passado, eu tenho certeza que cumpri um bom papel, combati um bom combate, principalmente nos temas ligados ao povo evangélico e a sociedade, tive lisura nos meus votos, todos conscientes em favor da comunidade”, disse Joel Borges na ocasião.

O parlamentar diz ter apresentado um Projeto de Lei a cada 60 dias, e diz que três temas foram por ele mais debatidos na Câmara Municipal: Segurança Pública, geração de emprego e renda e assistência à Zona Rural.

“Para a Segurança Pública propus audiências públicas, dei ideias a órgãos, fiz tudo o que estava ao meu alcance dentro do parlamento municipal.  Outro tema que nos preocupa bastante foi o índice de desemprego,   tentamos construir ideias para trazer a Palmas maior geração de emprego e renda. A zona rural também não ficou desassistida, fiz emendas a Secretaria de Agricultura”.

Para Joel Borges (PMN), a educação e a saúde não são temas prioritários, mas sim temas obrigatórios, que precisa ser discutido o tempo inteiro, principalmente os conteúdos pedagógicos das escolas, dentre esse conteúdos, a ideologia de gênero que foi duramente combatida pelo vereador na Casa de Lei.

IDEOLOGIA DE GÊNERO

Na opinião do vereador, a ideologia de gênero é uma praga, uma lei que vem para destruir a família instituída por Deus, que é a família nos moldes tradicionais,  “Como parlamentar, principalmente cristão, esse é um tema que eu não fujo de debater e de ser contra. Porque isso é uma praga, é uma lei que vem para destruir a família tradicional, e eu não abro mão de respeitar a primeira instituição de Deus chamada família. Então, qualquer lei que vier contrária à família terá o meu “não”.

Joel Borges, que também é membro da Assembleia de Deus Madureira, garante que o tema ideologia de gênero não apenas tem o seu voto contrário, mas está disposto a construir caminhos para que essa ideologia esteja longe das escolas e do ambiente familiar. O parlamentar participou da construção da Lei que proíbe o discurso de ideologia de gênero nas escolas de Palmas. Para ele, a situação ainda não está resolvida e faz uma alerta a igreja.

VEJA TAMBÉM
Joel Borges deixa PMDB e assume PMN

“Precisamos estar alerta, ainda há muitos outros ataques e precisamos estar preparados para discuti-los, como político, como igreja, como cidadão, eu conclamo aos nossos pastores e lideres do nosso Estado, da nossa cidade e do nosso Brasil a estarem alerta”.

 REGULARIZAÇÃO DE ÁREAS DAS IGREJAS

Questionado sobre a regularização das áreas das igrejas, que teve a Lei aprovada, mas sofreu questionamento do Ministério Público Estadual quanto a sua legalidade, Joel Borges(PMN) destacou que é membro do conselho que discutiu a criação da lei que permitia a prefeitura doar e regularizava às áreas das instituições filantrópicas.

“A minha participação não foi apenas no voto, mas na construção de caminhos que levassem a regularização das áreas das instituições. O poder público peca em não ver o papel social das igrejas, e a igreja também peca em não mostrar o seu papel”.

AD Madureira

O parlamentar é membro da Assembleia de Deus Madureira em Palmas, que nesta eleições tem 8 membros disputando uma vaga na Câmara Municipal. Questionado sobre o posicionamento público do Pastor Amarildo, presidente do campo em Palmas, o qual anunciou que somente o seu filho, Felipe Martins (PSC), é o candidato oficial da igreja, Joel Borges afirmou que tem pastor Amarildo Martins como homem de Deus: “sou admirador do trabalho missionário que a nação Madureira está realizando, devo a igreja a minha lealdade no mundo espiritual. No Tocante a politica, vivemos em um País democrático, respeito à candidatura do Filipe, assim como de outros membros da igreja, mas entendo que minha voz não pode se calar em defesa do reino. Tomará que tenhamos outras vozes que também possam se levantar assim como eu estou em defesa dos princípios éticos e cristãos que defendemos. Saibam que trabalho com verdade de propósitos, não quero ser o único cristão no parlamento, penso que todos os nossos lideres também devem pensar assim para que a sociedade tenha pessoas dignas os representando”.

Joel Borges diz ter buscado o apoio da igreja a sua candidatura, mas acredita que essa não é a visão da liderança, mesmo assim ele segue confiante na reeleição. “Acredito na possibilidade de uma reeleição tendo em vista outros ministérios que acreditam no nosso trabalho. E acredito que a AD Madureira pode eleger dois a três candidatos”. Desde a primeira campanha politica que fizemos junto com o Eli já tínhamos a visão clara de que o culto deveria ser preservado, e me lembro bem que nas primeiras reuniões politicas a mais de 20 anos pastores queriam abrir espaço para falar de política no culto e Eli dizia:  não,  termina  o culto e depois  os irmãos que quiserem ficar para ouvir nós falamos.

VEJA TAMBÉM
PMN faz reunião com pré-candidatos para definir se continua com Amastha

 Justiça Eleitoral

Questionado sobre as regras mais duras para estas eleições, que combatem o abuso do poder religioso, o vereador diz não temer. “Na minha visão, se há um trabalho de convencimento, há necessidade de usar sua história de luta a estrutura da igreja para a política”. Ele ainda diz temer bastante quando a igreja mistura o mundo espiritual com a “politicagem”.

“A igreja precisa se posicionar para ter no parlamento um representante que defendam os seus ideais, que preocupa com as leis que passam pelo legislativo, é um caminho. Agora fazer da igreja um caminho político é um caminho perigoso”.

“Então para mim não muda nada, sempre buscamos não misturar as coisas. É preciso dizer que a igreja já tem que se envolver na busca para reeleger seus representantes, isto é de fundamental importância, ainda mais em momentos que leis que buscam destruir a liberdade do culto contra a família”, disse Joel Borges.

 Prefeitura de Palmas

O candidato diz apoiar a reeleição do atual prefeito Amastha.

amastha oficial (1)“Como cristão eu tenho a alegria do prefeito ter me auxiliado a construir uma lei que proíbe a ideologia de gênero nas escolas. O prefeito teve a coragem de fazer uma Medida Provisória, que a Câmara Municipal transformou em projeto de Lei além de instaurar a comissão de regularização de áreas, e onde também não temos carnaval gerido por dinheiro público”.

 Eli Borges

Ao JM Notícia, o vereador lembrou do legado do deputado Eli Borges e afirmou que a posição do deputado em apoiar outro candidato a prefeito não é visto como problema, já que ele apoia Amastha: “Isso é democracia, e vivemos isso na prática”.

Deputado Estadual Eli Borges (Pros)
Deputado Estadual Eli Borges (Pros)

“ O Eli pra mim é um espelho a ser seguido, é um homem honrado, de caráter. Eu sempre o apoio e fui coordenador de suas campanhas, e hoje a minha linha, é essa linha que vem do deputado Eli Borges”. 

Apoio

O vereador disse ainda que conta com o apoio à sua reeleição do deputado Eli Borges(Pros), que na última eleição foi o parlamentar mais votado na capital.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.