2288170249-franklin-grahamO evangelista Franklin Graham alertou que Deus “não vai abençoar” uma nação que promove o assassinato de crianças inocentes (aborto) e destacou a importância de eleger líderes políticos que vão “se posicionar em defesa dos mais vulneráveis e marginalizados”.

Rev. Franklin — líder da Associação Evangelística Billy Graham e da Missão Internacional Bolsa do Samaritano — falou contra o aborto na semana passada para marcar o 40º aniversário da Emenda Hyde, uma medida que proíbe que grande parte do dinheiro público seja direcionada ao financiamento das interrupções de gestações. Estima-se que a lei já tenha salvo mais de 2 milhões de vidas que seriam abortadas nos últimos 40 anos.

“O aborto é assassinato, é infanticídio! Não deve ser pago com nossos impostos”, escreveu ele. “Alguns políticos liberais que se dizem progressistas, estão tentando derrubar a Emenda Hyde. Precisamos de líderes políticos que, juntamente com os cidadãos que valorizam a vida, se levantem e defendam os mais vulneráveis e marginalizados entre nós”.

O site ‘LifeNews’ observa que, historicamente, a Emenda Hyde recebeu apoio bipartidário (de democratas e republicanos). No entanto, nos últimos meses, os ativistas pró-aborto, o Partido Democrata e a candidata à presidência dos EUA, Hillary Clinton colocaram como uma prioridade, revogar a lei — o que permitiria que o dinheiro público fosse utilizado para o financiamento direto dos procedimentos abortivos no país.

VEJA TAMBÉM
Franklin Graham envia mensagem à comunidade LGBT: `O mundo está lhes enganando´

O site pró-vida observa que, se eles tiverem sucesso, mais de 33.000 bebês em gestação perderiam suas vidas para o aborto a cada ano nos Estados Unidos. A estatística citada pelo site foi coletada pelo Instituto Guttmacher, um grupo de pesquisa pró-aborto.

Graham encorajou os cristãos a pesquisarem minuciosamente quais são os pontos de vista dos candidatos presidenciais sobre o aborto e compará-los com os ensinamentos bíblicos antes de votar.

“Eu estou falando sobre questões que afetam a todos nós, como americanos. Deus não vai abençoar uma nação que promove o assassinato de crianças inocentes”, escreveu ele. “Eu estou encorajando os cristãos a olharem para os fatos, alinhá-los com o que a Bíblia diz, para depois votar no dia 8 de novembro. Investigue os candidatos e as plataformas dos partidos… Veja o que eles representam. Os cristãos podem trazer mudanças para o bem neste país. Vamos nos levantar e deixar que a nossa voz seja ouvida”.

Enquanto Graham disse que não vai apoiar qualquer candidato em particular, ele elogiou o governador Mike Pence, do estado de Indiana — companheiro de chapa de Trump — após o debate vice-presidencial, no qual confessou publicamente a sua fé cristã.

VEJA TAMBÉM
Saeed Abedini diz que Franklin Graham pediu pra ele desistir de ser pastor

“Muitos políticos e figuras públicas hoje evitam mencionar sua fé”, escreveu Graham. “É porque o secularismo tem permeado nossa sociedade… Na noite passada, durante o debate vice-presidencial, foi tão encorajador ouvir o governador Mike Pence falando sobre sua relação pessoal com Jesus Cristo. Alguns políticos podem falar sobre sua fé em generalidades, mas poucos são ousados o suficiente para falar de Jesus Cristo. Como ministro do Evangelho de Jesus Cristo eu sou grato pelas vidas daqueles que não se envergonham de falar do Seu nome e viver a sua fé nEle”.

Nos últimos meses, Graham está passando por todos os 50 estados, com a realização de reuniões de oração e encorajando os cristãos a votar e orar pelos Estados Unidos.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO GOSPEL HERALD

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.