Princípios para fortalecer o casamento - PR. JOSUÉ GONÇALVES
Princípios para fortalecer o casamento – PR. JOSUÉ GONÇALVES

I) Não veja seu cônjuge como um “messias” que irá resgatar você de todos os seus males e infelicidades.

II) Assumam o compromisso mútuo de reavivar a chama do casamento (Pv 26.20). “Sem lenha, o fogo se apaga”. Tudo quanto se abandona, deteriora-se, decompõe-se. Para manter o casamento é necessário, todos os dias, “colocar madeira” para que a chama conjugal não se apague.

III) Importe-se suficientemente, para buscar possíveis mudanças positivas no seu casamento. Pequenas mudanças podem produzir grandes resultados.

IV) Construa a compreensão mútua. Procure compreender, para depois ser compreendido.

V) Fique de olhos meio fechados, seja flexível: você não é perfeito. Não seja perfeccionista. Todo perfeccionista esconde um complexo de inferioridade. Seja exigente consigo mesmo, mas tenha paciência com o outro.

VI) Crie um espaço “neutro”, onde cada cônjuge possa expressar suas divergências e sua raiva, para não guardar ressentimentos.

VII) Respeite a individualidade sem abrir mão da mutualidade. Quando há liberdade com responsabilidade, o amor e o relacionamento tendem a florescer.

VIII) Desfrute dos aspectos sexuais, dados por Deus em seu casamento. Não faça do sexo o centro (“sexolatria”= obsessão) da sua vida conjugal; porém, o tenha como uma necessidade humana, física e emocional.

IX) Acrescente bastante “óleo do Espírito Santo” em seu casamento. O Espírito Santo é o agente divino que pode fazer o casal crescer a cada dia na intimidade e comunhão.

X) Nunca se esqueça de que a prestação de contas é uma válvula de escape que não pode faltar. Prestar contas é responder às perguntas daquele que tem o direito – como sócio – de examinar, questionar, apreciar e aconselhar.

XI) Edifique sobre as qualidades do cônjuge. Acentue o que é positivo no cônjuge. Pratique um comportamento positivo. Mantenha as coisas numa perspectiva adequada. O que passou, passou. Olhe para a frente.

XII) Mantenha seu senso de humor. Uma boa dose de humor é como lubrificante social dentro do relacionamento de um casal e de uma família.
*As opiniões aqui expressas são de exclusiva responsabilidade do autor do texto e não refletem necessariamente o posicionamento oficial do JM Notícia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.