“O surgimento do anticristo será visto pela igreja antes do arrebatamento”, diz teólogo
“O surgimento do anticristo será visto pela igreja antes do arrebatamento”, diz teólogo

O pastor Naêif Almeida, pesquisador sobre o livro de Apocalipse, disse em entrevista para o programa Mente Aberta, da emissora cristã Rede Super, que a igreja irá perceber a ascensão do anticristo na terra, antes do arrebatamento.

“Recentemente a gente viu o furacão Matthew nos Estados Unidos, terremoto na Itália, sírios e outros povos entrando na Europa. É o apocalipse?”, questiona Cássio Miranda, apresentador do programa.

“Eu entendo como sendo o principio das dores. Jesus disse que essas coisas iriam acontecer, mas ainda não seria o fim. O fim é muito claro na figura desse governo mundial que surge quando ele (o anticristo) estiver por ai. Realmente já estamos nas portas do retorno de Cristo”, comentou.

“Vários eventos históricos deram a entender que ali seria o fim. Até mesmo na segunda guerra mundial, achavam que o Hitler seria o anticristo. Mas, na verdade a profecia tem uma profundidade muito maior. Tem pontos claros que devemos nos fixar”, atentou.

“Por exemplo, o Dia do Senhor, que é o Retorno de Jesus. Em volta desse momento existe toda uma situação que Jesus prevê e mostra claramente. E depois de Jesus vem os apóstolos, principalmente o apostolo Paulo, falando a respeito dessas coisas. E por fim vem o apostolo João em apocalipse com mais detalhes”, disse.

“Nós temos um ponto muito seguro. Todos os cristãos sabem identificar o Dia do Senhor. Então, esse é um ponto de segurança que nós temos. O outro ponto é o povo de Israel, a nação de Israel que é muito clara a palavra profética, que eles estariam novamente na terra deles nos últimos dias no fim dos tempos”, ressaltou o pastor.

Arrebatamento

“O arrebatamento é estratégico. Não há como precisar com exatidão, mas nos vamos saber a época. Isso é claro no livro de Tessalonicenses que diz que a igreja não terá surpresas. Existe uma referência que Paulo dá que é exatamente II Tessalonicenses, capítulo 2. E se fomos literais, nós vamos perceber que o surgimento do anticristo será verificado pela igreja”, pontuou.

“Ele não surge de uma hora para outra. Ele estará no cenário político e vai subir aos poucos. E a igreja vai saber identificar. A igreja vai ver o anticristo porque essa é uma referência que Paulo fala. Existem dois sinais objetivos que nós precisamos verificar. Isso é para a igreja. O primeiro deles é a apostasia e o segundo é o anticristo. A besta que emerge do mar”, explicou.

Confira a entrevista na íntegra:

 

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA REDE SUPER

ATUALIZADO: TERÇA-FEIRA, 18 OUTUBRO DE 2016 AS 12:11

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.