denzel-washington1-640x360Em entrevista recente à rede ABC, o ator Denzel Washington conta que na adolescência pensava em se tornar pastor como seu pai, mas ele acabou virando ator. Isso não significa que tenha perdido a fé, apenas que o chamado não era genuíno. Enquanto divulgava seu novo filme, o western “Sete homens e um destino”, contou que na infância só podia assistir a filmes bíblicos.

Seu pai era um homem rígido, que não queria ver os filhos influenciados pelo “mundo”. Isso influenciou a vida de Denzel, que não sabia muito sobre cinema até a vida adulta. Membro da Igreja de Deus em Cristo, de linha pentecostal, o ator premiado lembra que existia uma expectativa dos membros da congregação que um dia ele seria o novo líder do rebanho local.

Ao observar a rotina do pai, Washington viu as exigências constantes de um ministro. A todo momento via como o pastor precisava sair de casa para atender as pessoas ou ir para a igreja. “Parecia muito trabalho”, conta.

Na juventude, passou por uma fase de distanciamento da igreja. Ele reconhece que sua mãe interveio, com conselhos e orações. A família foi sua salvação. “Muitos dos meus amigos não tinham pai. Eu tinha um pai. Era um homem decente, muito espiritual e um cavalheiro”, resume. O ator descreve a si mesmo como um jovem “travesso”, e que todos os seus amigos mais próximos acabaram sendo presos.

VEJA TAMBÉM
Denzel Washington: “Meu negócio agora é servir a Deus”

“Nunca houve um momento em minha vida que Deus não dirigiu, protegeu ou corrigiu”, lembra. Confessa também que “Houve momentos em que eu não fui tão fiel, mas Ele sempre teve fé em mim.”

Logo após a conclusão do ensino médio, Denzel Washington tentou várias carreiras. Frequentou a faculdade de medicina, mas logo a trocou pela de ciências políticas. Também não se adaptou e tentou o Direito. Sentindo-se insatisfeito, optou pelo jornalismo. Só conseguiu se “encontrar” nas Artes Cênicas, que cursou na Universidade de Fordham.

Fez mais de 20 filmes, sendo premiado com dois Globo de Ouro e um Prêmio Tony, além de dois Oscares: Melhor Ator Coadjuvante por Dias de Glória (1990) e Melhor Ator por Dia de Treinamento (2002). Alguns de seus trabalhos tinham uma mensagem explicitamente cristã, como “Um anjo em Minha Vida” e “O Livro de Eli”.  Fora das telas, ele dá palestras motivacionais, onde sempre fala sobre sua fé.

Batizado no Espírito Santo

VEJA TAMBÉM
Denzel Washington: “Meu negócio agora é servir a Deus”

Em entrevista à revista GQ afirmou que lia a Bíblia todos os dias e aos 20 anos foi batizado no Espírito Santo.

Para Denzel, fé e dedicação são o segredo do seu sucesso e a fórmula funciona para todos que tentarem. Num de seus vídeos motivacionais ele ensina: “Eu oro para que vocês coloquem todas as noites os seus sapatos bem para baixo da cama. Assim, vocês terão que ficar de joelhos todas as manhã para encontrá-los. Enquanto você estiver assim, aproveite para agradecer a Deus pela sua graça, misericórdia e compreensão. Todos nós carecemos da glória, mas ela está disponível a todos nós em abundância”.

Após afirmar que ele ora todas as manhãs, reconhece que é milionário, mas não baseia sua vida nisso. “Você nunca vai ver um caminhão de mudanças seguindo no cortejo atrás de um carro funerário… eu fui abençoado e consegui ganhar centenas de milhões de dólares na minha vida. Mas eu não posso levar nada comigo e nem vocês podem. Então, a questão não é o quanto você tem, mas o que você faz com o que Deus lhe deu”, finalizou.

Gospel Prime

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.