A Justiça determinou o bloqueio de R$ 452 milhões  em bens do governador Marcelo Miranda (PMDB), do ex-governador Siqueira Campos, sem partido, e mais 22 funcionários que aturam em 1998 durante mandato de Siqueira até 2006, no mandato de Miranda. O pedido foi feito pelo Ministério Público Estadual (MPE).

Divulgação
Divulgação

Foram encontradas irregularidades na construção de pelos menos 170 pontes. Todas fazem parte de um único contrato licitado em 1998 e vencido por um consórcio formado pelas construtoras Emsa/ Rivoli e Construsan.

Em nota, o governador Marcelo Mirada informou que vai recorrer da decisão. Siqueira Campos nega que tenha cometido qualquer irregularidade. A Rivoli confirmou que foi notificada e que vai se defender na Justiça. Emsa e Construsan não se manifestaram.

G1TO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.