Falta do cinto de segurança é problema frequente nas ruas da capital (Foto: Esequias Araújo/Detran Tocantins)
Falta do cinto de segurança é problema frequente nas ruas da capital
(Foto: Esequias Araújo/Detran Tocantins)

O dinheiro arrecadado com as infrações de trânsito em Palmas é alto. Conforme a Secretaria Municipal de Trânsito, na capital, o valor arrecadado em 2015 ultrapassou R$ 5 milhões. Mas há uma incógnita, pois no Portal da Transparência o valor registrado é de quase 30% superior, passando dos R$ 7 milhões.

A Prefeitura de Palmas não informou quanto foi arrecadado em multas nesse ano, mas no Portal da Transparência, até o momento, as multas de 2016 somam quase R$ 10 milhões, valor que já supera o de 2015.

Conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), os valores arrecadados com as multas devem ser utilizados exclusivamente para cinco fins: sinalização, engenharia, policiamento, fiscalização e educação. O valor enviado para cada fim, é definido pelo próprio município. No caso de Palmas, a prioridade é para a fiscalização.

“Temos uma comissão de dados, do Projeto Vida no Trânsito, onde faz análise dos acidentes ocorridos na capital, dos graves e fatais. Então, diante desses dados apresentados é onde é feito os investimentos, nas áreas de engenharia, educação e fiscalização”, afirmou o superintendente de trânsito, Alexandre Guerreiro.

No dia 1° de novembro, as infrações de trânsito ficaram ainda mais cara. Se o número de multas seguirem o mesmo ritmo, a tendência é que arrecadação em Palmas aumente. Porém, a expectativa da Secretaria Municipal de Trânsito é que isso não aconteça.

Resposta da prefeitura
Em relação a diferença dos dados informados pela Secretaria Municipal de Trânsito e o que está inserido no Portal da Transparência, a Prefeitura de Palmas informou, que fez uma revisão nas planilhas e constatou que o valor correto é o que está publicado no Portal da Transparência. 

G1 TO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.