Em um anúncio feito ontem (10), o governador do Tocantins, Marcelo Miranda, havia dito que as exonerações seriam publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) até a próxima segunda-feira (14), porém, ontem mesmo as exonerações já estavam publicadas.  A lista, que é extensa, inclui cerca de 2 mil servidores comissionados e contratados do quadro geral de servidores do estado. Entre eles, estão jornalistas, assistentes sociais, médicos, administradores, e profissionais de diversas áreas.

O clima é de preocupação. Também, não é pra menos, essas pessoas se juntam a 74 mil desempregados no Tocantins. Os dados são de uma Pesquisa Nacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados no primeiro semestre de 2016.

Em 2015 eram 61 mil desempregados. O número saltou para 74 mil esse ano. Fonte: IBGE
Em 2015 eram 61 mil desempregados. O número saltou para 74 mil esse ano. Fonte: IBGE

Nesta sexta-feira, 11, um servidor que preferiu não se identificar, disse ao JM Notícia que está preocupado com o futuro. “Ser exonerado em uma época difícil de se encontrar emprego não é fácil. Gastos de inicio de ano chegando e não temos perspectiva”, lamentou.

Já outro servidora disse não estar preocupada. “Estou tranquila. É sempre assim, tenho expectativa de ser recontratada”.

O pacote de “medidas de contenção de gastos”, anunciado pelo governo, inclui também a redução de diárias, despesas com água e energia elétrica em 10%, e 20% em viagens, telefonia e combustível. Também suspende as vagas ofertadas em concursos públicos em andamento ou lançamento de novos concursos. Esta medida não inclui órgãos como a Secretaria de Cidadania e Justiça, Secretaria de Segurança Pública, Unitins e Polícia Militar.

O governado anunciou ainda, a redução da carga horária dos servidores públicos que passam a trabalhar 6 horas diárias, das 12h30 às 18h30, a partir do dia 21 de novembro. A medida segue até 30 de abril de 2017.

Com essas medidas, o Governo estima uma economia de 136 milhões, considerando os próximos dois anos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.