Waldemir Barreto/Agência Senado
Waldemir Barreto/Agência Senado

Depois de afirmar que é favorável à redução e limitação das despesas públicas, o senador Pastor Valadares (PDT-RO)disse ter dúvidas sobre a constitucionalidade da proposta do governo que limita os gastos por 20 anos e afirmou ser contra qualquer redução das verbas para a saúde, a educação e a assistência social.

De acordo com o senador, os gastos públicos podem ser reduzidos com a redução das despesas administrativas, dos cargos comissionados, dos supersalários, das diárias abusivas, por exemplo. Ele também sugeriu a adoção de medidas que garantam mais eficiência à gestão pública e à prestação de serviços à população.

O que é inaceitável, segundo Pastor Valadares, é qualquer redução nos investimentos em saúde, educação e assistência social. Ele advertiu que esses setores precisam exatamente do contrário: de mais recursos. Por isso, Pastor Valadares pediu aos senadores que aprovem uma emenda que ele vai apresentar no Plenário para excluir esses setores do limite de gastos proposto na PEC 55/2016.

– A expectativa do governo é que a votação da PEC 55 seja concluída  até 15 dezembro. Portanto, creio que há tempo  para essa mudança para que possamos aperfeiçoar essa matéria e assegurar os investimentos necessários para educação, saúde e assistência social para que possamos retomar o crescimento econômico do país – disse.

Agência Senado 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.