: Raimundo Nonato, prefeito eleito de Lagoa do Tocantins em reunião com equipe da ATS
Raimundo Nonato, prefeito eleito de Lagoa do Tocantins em reunião com equipe da ATS

Prefeitos eleitos e outros reeleitos para a nova gestão têm visitado a sede da Agência Tocantinense de Saneamento (ATS) em  Entre aqueles gestores que estiveram na ATS, estão o prefeito reeleito de Goianorte, Luciano Pereira; os prefeitos de Muricilândia e Bandeirantes, Alessandro Borges e José Mário, respectivamente.

Nessa quinta-feira, 24, Raimundo Nonato, prefeito eleito de Lagoa do Tocantins, município de quatro mil habitantes na região do Jalapão, reuniu-se com o presidente da ATS, Eder Fernandes, para buscar auxílio às demandas de saneamento básico do município. Já nesta sexta-feira, 25, o novo prefeito de Ponte Alta do Bom Jesus, Yaporan da Fonseca Milhomem também visitou o gabinete da presidência.

Na pauta do encontro com o prefeito de Lagoa, a solicitação para a alteração escritório local da ATS para a região central da cidade e auxílio à zona rural do município, que sofre com a falta de água durante o período de estiagem. “Viemos saber o que a ATS pode fazer para nos ajudar no abastecimento de água das fazendas na região que passam por períodos de grande necessidade na seca”, destacou o senhor Raimundo Nonato.

O presidente da ATS assegurou que será atendida a solicitação de alteração de mudança do posto de atendimento, visto que a localização é motivo de reclamações da comunidade de Lagoa. Em relação à falta de água na seca, Eder Fernandes explicou que este ano a ATS auxiliou os municípios com caminhões-pipa e assessorou as prefeituras para que elas pudessem decretar situação de emergência com apresentação de documentos à Secretaria Nacional de Proteção de Defesa Civil, órgão responsável por homologar a decretação de emergência e habilitação para recebimento de recursos de combate à seca junto ao Ministério da Integração Nacional.

Neste ano, a ATS prestou assistência há mais de 25 municípios, no entanto, apenas quatro preencheram todos os requisitos e foram habilitados a receberem os recursos do Ministério. “No início do próximo ano, vamos fazer este mesmo trabalho de forma antecipada, para que quando chegar o período de estiagem do ano que vem,  já estejamos com todos os municípios com documentação em dia e com recursos captados junto ao governo federal”, enfatizou o presidente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.