Caso foi registrado na Delegacia Sede de São Vicente (Foto: Guilherme Lucio / G1)
Caso foi registrado na Delegacia Sede de São
Vicente (Foto: Guilherme Lucio / G1)

A Delegacia da Defesa da Mulher de São Vicente, no litoral de São Paulo, está investigando um ataque sexual a uma menina de apenas oito anos de idade. O crime teria acontecido no último fim de semana, no Jardim Rio Branco, quando a garota saiu de casa para comprar pão para o lanche noturno. A garota foi levada para um hospital e segue internada por causa dos vários ferimentos provocados pela agressão.

De acordo com informações da Polícia Civil, a menina estava sozinha com o irmão mais novo dentro de casa. Por volta das 22h, ela foi até a padaria a pé. No caminho, teria sido abordada por um homem que lhe ofereceu R$ 50 para ter relações sexuais com ela.

Ainda segundo a polícia, a menina teria sido levada a força para uma área de matagal, próximo da casa dela. Depois do ato ser consumado, a menina voltou para casa com as roupas ensanguentadas e contou o que havia acontecido aos familiares.

“Ela pediu socorro para a vizinha. Esse caso será investigado pela Delegacia da Mulher. A mãe vai ser chamada para prestar depoimento e a criança também deve ser ouvida.  Vamos apurar para ver o que aconteceu”, afirma o delegado Luiz Carlos Cunha, do 1º DP de São Vicente, onde boletim de ocorrência de estupro de vulnerável foi registrado.

A criança foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) de Santos para fazer por exames e também foi levada para o Hospital Municipal de São Vicente. De acordo com a Secretaria de Saúde, a garota foi levada ao hospital pelo SAMU, acompanhada de uma vizinha, do irmão menor e de um funcionário do Conselho Tutelar. Ela tomou medicamentos para evitar doenças sexualmente transmissíveis e permanece internada no hospital sem previsão de alta.

Caso foi registrado na Delegacia da Mulher em São Vicente (Foto: Anna Gabriela Ribeiro / G1)
Caso foi registrado na Delegacia da Mulher em São Vicente (Foto: Anna Gabriela Ribeiro / G1)

G1

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.