Da Redação JM Notícia

convencao-batista-tocantins
Sede da Convenção Batista do Tocantins

A crise que tem abalado toda a economia brasileira nos últimos anos chegou às convenções evangélicas. No Tocantins, a Convenção Batista do Tocantins teve que tomar uma série de medidas drásticas para enfrentar a queda de receitas que obteve nos últimos meses, entre elas, a demissão de funcionários, redução da carga horário de trabalho e até trabalho home office para economizar água, energia e telefone.

Durante reunião do Conselho de Planejamento da Convenção que aconteceu nos dias nos dias 01, 02 e 03 de dezembro na sede da Convenção, foi deliberado que o Seminário Teológico Batista do Tocantins tome medidas no sentido de receber débitos pendentes de alunos e ex-alunos do STBT, inclusive por meio de negociações e protestos de dívidas, efetue a dispensa do Coordenador do Seminário de Gurupi e que o Coordenador do Seminário de Palmas assuma os dois campus.

presidente do Conselho de Planejamento e Coordenação da Convenção Batista do Tocantins, Walter Pitteri
Presidente do Conselho de Planejamento e Coordenação da Convenção Batista do Tocantins, Walter Pitteri

O Conselho determinou também na ocasião, que as viagens do secretário Executivo da Convenção e membros da Diretoria sejam reduzidas, que seja estudado a possibilidade de funcionamento de apenas um Pólo do seminário da Convenção.

VEJA TAMBÉM
Convenção Batista do Tocantins sediará curso Pregue a Palavra

O JM Notícia tentou ouvir o diretor executivo da Convenção, no entanto, o mesmo alegou que estava em reunião.

NACIONAL

Em Brasília, o Governo Federal tenta aprovar projeto que congela a despesas do Governo por 20 anos. Já o Congresso Nacional trabalha para acabar com os altos salários de servidores públicos para tentar equilibras as contas públicas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.