Marcelo Miranda durante entrevista imprensa no Palácio Araguaia
Marcelo Miranda durante entrevista imprensa no Palácio Araguaia

Da Redação JM Notícia

O governador Marcelo Miranda (PMDB) reuniu-se com a imprensa, no Palácio Araguaia nesta quinta-feira, 22, e em entrevista coletiva, destacou o que espera para o próximo ano, além de responder perguntas sobre diferentes áreas da sua gestão.

De acordo com Miranda, “apesar de todas as dificuldades enfrentadas em 2016, que não foi um ano fácil, vamos continuar trabalhando redobrado para que o Estado consiga superar todos os problemas, principalmente orçamentários e financeiros. Tenho certeza de que vamos avançar em 2017; temos meios de buscar mais apoio do governo federal, que já tem sido muito receptível em atender nossas demandas”, disse o governador.

Na oportunidade, o governador também comentou a aprovação da Lei Orçamentária para 2017, que foi aprovada obrigando o governo a trabalhar com um orçamento mais enxuto, se comparado com o ano atual em que o governo teve como remaneja até 40% do orçamento líquido, em 2017, esse valor passa a ser de apenas 5%. “Respeitando as prioridades”, a previsão orçamentária para o próximo ano é de R$ 11 bilhões – um aumento de 8,6% em relação ao orçamento de 2016.

VEJA TAMBÉM
Governador pede apoio aos deputados do Parlamento Amazônico na busca por soluções dos problemas da região

Marcelo Miranda ressaltou que as medidas de contenção de despesas continuarão. Ao ser abordado sobre temas ligados ao Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins (Igeprev) e ao Plansaúde, ele afirmou que todas as demandas foram levantadas e que o governo está empenhado em sanar os problemas que ainda afligem essas áreas, para garantir um melhor atendimento ao servidor tocantinense.

Ao assumir o governo, em 2015, o número de unidades gestoras foi reduzido de 66 para 44, e com as reformas administrativas feitas até então esse número diminuiu para 14 secretarias. Em novembro deste ano, o governo anunciou a exoneração de dois mil servidores, entre comissionados e contratados, como forma de enxugar a máquina e de também adequar-se à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Também foram apontados os avanços alcançados por meio do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS). “Este ano, avançamos muito na infraestrutura do Estado, o PDRIS tem nos dado condições de recuperar as rodovias tocantinenses e as estradas vicinais. Temos obras em todas as regiões do Tocantins”, destacou.

Ao falar de temas ligados à saúde, à educação e à segurança pública, o governador Marcelo Miranda destacou que essas são áreas de grande importância e prioritárias na sua gestão. Ele citou a reforma do Hospital Geral de Palmas para 2017 e os avanços nos concursos da Polícia Civil e Defesa Social, sendo que o da Polícia Militar encontra-se ainda em análise pela Comissão de Licitação.

VEJA TAMBÉM
Governador autoriza construção de presídio com 600 vagas e retomada concurso da Cidadania e Justiça

O Tocantins é um dos poucos estados brasileiros que fecha o ano pagando seus servidores em dia, inclusive o 13º salário que foi creditado na conta dos funcionários nessa quarta-feira, o que também foi destacado pelo governador. “Sem deixar de reconhecer a luta dos estados que ainda enfrentam problemas de ordem financeira no País, o Tocantins, com muito empenho e dedicação da nossa equipe econômica, conseguiu cumprir com esse dever. Isso nos deixa muito satisfeitos”, concluiu.

Comunicação
A coletiva também serviu para que o governador anunciasse a efetivação do nome da publicitária Kênia Borges para a Secretaria de Estado da Comunicação Social (Secom). No encerramento, Marcelo Miranda dedicou “uma mensagem de otimismo e votos de um 2017 de sucesso e paz para todos os tocantinenses”. (Com informações da Secom)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.