taguatinga-0001Da Redação – Dermival Pereira

As indefinições sobre quem irá assumir as prefeituras de Taguatinga e Itacajá, já que os prefeitos eleitos, Paulo Roberto (PSD) e Manoel Pinheiro do Santos (PSDB), respectivamente, tiveram suas candidaturas indeferidas pela Justiça e ainda aguardam julgamento de recursos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), tem tornado as eleições para presidente das Câmaras de vereares destes municípios mais acirradas.

Os segundos colocados, Miranda Taguatinga (PV), em Taguatinga e Maria Aparecida Lima Rocha Costa (PSD), de Itacajá, aparecem no sistema da Justiça Eleitoral como eleitos, mas até o momento, não foram diplomados para tomar posse. Comisso, quem deve assumir as prefeituras dos municípios em questão, até que o TSE defina sobre os casos, são os próximos presidentes das câmaras, o que tem despertado o interesse de parlamentares dos dois municípios à concorrerem a presidência do Legislativo.

Em Taguatinga, por exemplo, de acordo com as informações repassadas ao JM Notícia, dos nove vereadores eleitos, quatro já se colocaram como pré candidatos a presidência do Legislativo. Devem concorrer a presidência da Casa de Leis, o vereador Lindomar (PMDB), que faz parte da base de Miranda Taguatinga, Harles Evangelista (DEM), que apesar de ter sido eleito na base de Miranda, luta por uma candidatura independente, Paulo Baré (PPS), que fez oposição a Miranda nas eleições e foi eleito na base de Paulo Roberto e o Zé Dolinha (PSC).

VEJA TAMBÉM
No TO, prefeito e primeira-dama são presos em operação da Polícia Federal

Já em Itacajá, Região Centroeste do Estado, de acordo com as informações de um vereador eleito da cidade, a base da atual prefeita Maria Aparecida Lima Rocha Costa, que concorreu a reeleição e ficou em segundo lugar, a base se uniu com o proposito de não perder a liderança do Legislativo. Até o momento, o único candidato declarado a presidência da Casa de Leis é o vereador da base da prefeita, Clayton (PSD). No município, a oposição a atual prefeita fez quatro vereadores, são eles: Luiz Lopes (PSDB), Adão Coelho (PSDB), Osorinho (PSD) e Berto Costa (PSDB)

Entenda o caso
Nos dois municípios, ambos os prefeitos eleitos, estão impedidos de tomar posse, pelo menos por enquanto, devido ao indeferimento de suas candidaturas pela Justiça Eleitoral aqui do Tocantins, os dois candidatos impetraram com recurso no TSE que ainda não julgou. Em caso de o TSE manter o indeferimento dos registros, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deverá realizar novas eleições, porém, se até o próximo dia 1º, o julgamento não tiver ocorrido, assumirá as prefeituras de Itacajá e Taguatinga, os presidentes eleitos das Câmaras de vereadores.⁠⁠⁠⁠

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.