Da Redação JM Notícia – Dermival Pereira

Vereador Folha (PSD), segue favorito à presidência da Câmara
Vereador Folha (PSD), líder do Governo na Câmara

O líder do prefeito na Câmara de Vereadores, José do Lago Folha (PSD) fez contato com o JM Notícia no final da manhã desta quarta-feira, 28, para contestar os argumentos da oposição sobre os projetos de Leis que tramitam na Casa e que tratam da revisão da Planta de Valores Genéricos do Município de Palmas e dos reajustes nas taxas de coleta de lixo e de iluminação.

De acordo com Folha, “houve um estudo feito pela Comissão de Revisão da Planta de Valores Genéricos, inclusive com a participação de especialistas e os mais diversos seguimentos da sociedade e em 30 audiências públicas, observou-se que era necessário fazer uma revisão na planta de valores, com isso, algumas zonas deixaram de ter o redutor de valores no IPTU, mas não houve reajuste como vem sendo colocado pela oposição”, afirmou citando o exemplo da zona 1, (região dos Aurenys), aonde o redutor era de 55% e agora deixar de ser aplicado.

Folha disse também que o projeto prevê um desconto no IPTU entre 15% e 20%, em várias regiões da cidade. “Houve uma redução significativa nos valores o IPTU, com exceção das glebas que não se incorporaram e irão pagar 100% dos valores. Um exemplo disso é a zona de interesse turístico, localizado na região Norte aonde era cobrado um valor de R$ 5,00 por metro quadrado, agora foi a R$ 30, 00 , mas com o redutor, esse valor cairá para R$ 15,00”, afirmou.

O parlamentar também questionou os valores da arrecadação do município, repassados ao JM Notícia pela oposição. “A previsão de arrecadação em 2016 era de pouco mais de R$ 60 milhões, mas o valor real arrecadado foi de pouco mais de R$ 40 milhões, já para o ano, a estimativa também é de R$ 60 milhões”, pontou Folha acrescentando que a arrecadação só irá aumentar, se os proprietários das grandes glebas pagarem corretamente seus impostos.

Questionado sobre os aumentos nas taxas de Coleta de Lixo e de Iluminação Pública, Folha disse que “existe um déficit de mais de R$ 7 milhões nos custeios da coleta de lixo e a Gestão tem que arcar com esses valores para não parar, por outro lado, também houve melhorias na prestação serviços tanto da coleta quanto da iluminação pública”:  “ É preciso buscar formas de pagar essas despesas”, finalizou.

OPOSIÇÃO –  Por outro lado, o vereador de oposição Milton Neris (PP), contestou os dados da Prefeitura de Palmas, afirmando não haver redução nos valores do IPTU. Ele também criticou o aumento nas taxas de coleta de lixo e iluminação pública, ambas previstas no projeto de Lei em tramitação na Câmara. “Não haverá redução do IPTU em Palmas, vai subir em até 500% em algumas áreas. A previsão de arrecadação é de 78% a mais. Em 2016 a previsão de arrecadação era de 120,5 milhões. Já em 2017 a previsão é de 214,5 milhões.

VEJA MAIS

PLs que revisam Planta de Valores Genéricos e aumentam taxas de iluminação e coleta de lixo devem ser votados na próxima sexta; oposição diz que IPTU sofrerá reajuste

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.