Em Porto Nacional, Joaquim Maia reúne secretariado

Abandono. Essa é a palavra que resume o cenário encontrado pelos secretários municipais que tomaram posse no último domingo, 1º, em Porto Nacional, segundo informado à imprensa nesta terça-feira, 03.

As reclamações foram feitas pelos gestores durante reunião com o prefeito Joaquim Maia. Segundo os secretários, foram encontrados prédios degradados, mobílias sucateadas e quase nenhum arquivo nos computadores das secretariais.

Além de problemas na estrutura física, outros pontos importantes foram destacados pelos secretários. Um deles é a situação encontrada na Secretária da Fazenda. De acordo com o titular da pasta, Iomar Teixeira de Souza, o município entrou Dezembro com mais de R$10 milhões na conta, mas não honrou o compromisso de pagar o salário de todos os servidores.

“A gestão anterior preferiu pagar alguns fornecedores, ao invés de pagar o salário de quem trabalhou o mês todo e às vezes essa era a única renda. Para se ter uma ideia, só um desses fornecedores recebeu mais de R$ 2 milhões agora no fim do ano, enquanto há funcionários com três meses de salário atrasado”, afirmou o secretário.

Mesmo diante de todas as dificuldades apresentadas, os gestores reforçaram o compromisso de fazer uma gestão participativa e de transformação para Porto Nacional.

Na ocasião o prefeito Joaquim Maia falou mais uma vez sobre o prazo de 100 dias. “ Para saber a real situação em que Porto se encontra é preciso uma ação coordenada e minuciosa, por isso estabelecemos como meta 100 dias para esse levantamento”, disse Joaquim.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.