Em coletiva à imprensa realizada na manhã desta quarta-feira, 11, o prefeito de Porto Nacional, Joaquim Maia (PV), acompanhado dos presidentes dos sindicatos Sispmeto, Sintet e Sisepe-TO, anunciou as propostas que foram discutidas previamente com os sindicalistas. Duas propostas serão levadas em uma assembleia geral convocada pelos três sindicatos que deverão optar por uma.

Em comum nas propostas está o pagamento de 50% do valor do salário logo em seguida a aprovação pela assembleia, sendo que para o pagamento do restante uma das propostas é o parcelamento em dez vezes e, uma outra possibilidade, é o pagamento do restante em uma única parcela em novembro. As duas propostas foram construídas pelo prefeito e sindicalistas.

Transparência
Já na primeira reunião com os representantes dos servidores, o prefeito Joaquim Maia e o secretário da Fazenda, Iomar Teixeira, demonstraram através de uma planilha e extratos bancários a real situação financeira encontrada pela nova gestão. Ao contrário do que o ex-prefeito insiste em dizer, o mesmo não deixou dinheiro em caixa suficiente para o pagamento do salário de dezembro dos servidores. Da folha que chega a quatro milhões e oitocentos mil, o ex-prefeito pagou apenas R$ 740.000,00 aos seus comissionados, entre eles o seu próprio salário. Deixando em caixa R$ 2.176.000,00, ficando um déficit de R$ 2.013.000,00. Além dessa dívida com servidores outras estão sendo identificadas, como a de mais de dois milhões junto ao PrevPorto.

“A nossa proposta de pagar 50% do salário atrasado e parcelarmos o restante é a forma que encontramos para dar garantia aos nossos servidores dos nossos compromissos assumidos. Não podemos deixar com que esta ação se transforme em uma bola de neve que nos persiga de forma crescente durante o ano.” Disse o prefeito Joaquim Maia.
Cientes da falta dos recursos os sindicalistas buscaram juntamente com o prefeito o acordo que será votado em assembleia.

Convocação
Segundo a presidente do Sispmeto – Sindicado dos Servidores Públicos Municipais no Estado do Tocantins, Lucélia Aires, os servidores já foram convocados para a assembleia que será realizada hoje, às 18h, no Centro Cultural Durval Godinho. “Não vejo problema na aprovação de qualquer uma dessas propostas que levaremos para a assembleia. A maneira com que tratamos o assunto com o prefeito Joaquim Maia é inédita em nossa cidade. Nunca tivemos uma abertura tão grande com o Executivo como agora, discutimos democraticamente as possibilidades que a prefeitura dispõe para efetuar o pagamento referente a dezembro deixado pelo ex-prefeito.” Disse a presidente.  
(Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Porto Nacional)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.