Da Redação do JM – Dermival Pereira

Vereador Júnior Geo é o líder do Bloco de oposição na Câmara de Vereadores

Sete vereadores de cinco partidos optaram por criar um bloco “independente” na Câmara de Vereadores da Capital. Dos sete, com exceção de Ivory de Lira (PPL) e Laudecy Coimbra (SD), os demais que agora compõem o bloco, já haviam declarado oposição ao prefeito Carlos Amastha (PSB). O bloco será liderado pelo vereador oposicionista, Júnior Geo (PROS), de acordo com informações nas quais o JM Notícia teve acesso ainda na noite dessa quinta-feira, 26.

Compõem o bloco, os vereadores Léo Barbosa (SD), Rogério Freitas (PMDB), Lúcio Campelo (PR), Milton Neris (PP), Ivory de Lira (PPL), Júnior Geo (PROS) e Laudcy Coimbra (SD).

Em entrevista ao JM Notícia, o vereador Léo Barbosa comentou a decisão do SD em participar do Bloco. “O bloco foi criado basicamente por afinidade ideológica e posicionamentos de alinhamentos políticos, nós sabemos das dificuldades da Laudecy (em compor o bloco), mas não só eu tenho dificuldades com o prefeito, como a direção metropolitana do partido também tem essa dificuldade, então nós optamos por ocupar um espaço compondo um bloco independente, também com vereadores de oposição”, afirmou.

VEJA TAMBÉM
Ao vetar discussão sobre ideologia de gênero, Pastor João Campos e Lúcio Campelo dizem que prefeito se rendeu à pressão da sociedade
Léo Barbosa diz que bloco dará melhores condições de trabalho ao partido

“ Estivemos reunidos com os presidentes Regional (deputado Vilmar do Detran) e Metropolitano (Wanderlei Barbosa) e eles nos deram total apoio para que o partido possa se acomodar da melhor maneira possível aqui na Casa, chegamos a um entendimento que um bloco independente formado por esses partidos, seguramente nos dará melhores condições de desenvolver o nosso trabalho, não foi uma decisão minha, houve esse direcionamento”, afirmou.

Questionado se haveria um acordo entre os parlamentares para que as votações também fossem realizadas em blocos, Léo Barbosa disse que “seguramente vamos preservar o direito de voto de cada membro do bloco, cada um vota de acordo com sua consciência, não existe lei que exige que a votação seja feita em bloco, portanto cada um votará da maneira que bem entender”, declarou.

Em Palmas, o SD elegeu dois vereadores, Léo Barbosa e Laudecy Coimbra, esposa do ex-deputado federal Júnior Coimbra. O ex-deputado, inclusive, é cotado para assumir a secretaria de Governo na gestão do prefeito Amastha, que na prática, traria dificuldade à Laudecy em compor um bloco, que mesmo se autodenominando independente, é formado basicamente por vereadores de oposição.

VEJA TAMBÉM
Pastor João Campos faz oração especial direcionada às mulheres durante homenagem

O JM Notícia tentou ouvir a vereadora Laudecy Coimbra para que ela se posicionasse sobre a decisão do partido, no entanto, as ligações não foram atendidas. Também tentamos contato com outros vereadores da base governista para que eles nos informasse como ficou formado do bloco da base do prefeito, mas não obtivemos sucesso. O espaço continua aberto.⁠⁠⁠⁠

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.