Da Redação

Júnior Geo vota contra a alteração de leis aprovadas anteriormente na Câmara Municipal

Depois da aprovação do projeto de lei que destina mais de 60 milhões de dólares para investimentos em obras de infraestrutura em diversas quadras da Capital, o vereador professor Júnior Geo manifestou sua preocupação com a execução e os prazos das obras contempladas pelo orçamento. Isso porque essa verba pode reduzir em cerca de 50 milhões de reais por conta da cotação do dólar que já sofreu diversas alterações desde que o recurso foi planejado.

Para solucionar o impasse, o vereador sugeriu um planejamento de obras que serão prioridades na utilização desse recurso. “Minha preocupação é para que a falta desse recurso não venha trazer frustação a sociedade. Enquanto legislativo temos obrigação de requerer ao executivo quais as obras de maior prioridade para o nosso município”, justificou Geo.

Como exemplo, Júnior Geo explicou que em julho do ano passado, o parlamentar e outros vereadores se reuniram com as comunidades das quadras 408 e 508 Norte. As discussões foram justamente sobre os critérios de serviços que privilegia as quadras centrais de Palmas. “Agora que o recurso foi aprovado e diante da atualização do dólar fica minha dúvida de quais serviços serão prioridade do executivo”, questionou.

Júnior Geo se colocou à disposição para fiscalizar a destinação deste recurso. “Necessitamos que o executivo faça um planejamento de quais obras serão prioritárias e os prazos de execução”, enfatizou.

Para reforçar ainda mais o acompanhamento da destinação dessa verba, o vereador lembrou o projeto de lei de sua autoria em que as obras executadas pelo município deverão conter placas informativas. Dentre outras informações, as placas precisam mostrar o prazo de execução da obra, a empresa contratada, o custo total e a origem dos recursos utilizados.

Entenda
Na última terça-feira (31), a Câmara Municipal de Palmas aprovou o projeto de Lei Complementar que autoriza o executivo a realizar operação de crédito externo junto Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). O orçamento prevê mais de 60 milhões de dólares para investimentos em obras de infraestrutura em diversas quadras da Capital. O recurso é destinado ao financiamento do projeto do Programa de Requalificação Urbana Palmas para o Futuro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.