Pastor Perci Fontoura e Mara Lima cobram explicação de comandante da PM por invasão a templo religioso

A invasão a igreja Assembleia de Deus em Guarapuava por Policiais Militares no último dia 05, (domingo) continua rendendo no Estado do Paraná. O secretário Geral da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, pastor Perci Fontoura, juntamente com a deputada estadual Mara Lima,  estiveram reunidos com o Comandante Geral da Policia Militar do Paraná, Maurício Tortato, nesta terça-feira (07) na Assembleia Legislativa do Paraná, buscando esclarecimento. 

Na oportunidade, o Comandante da Polícia Militar  se comprometeu em investigar rigorosamente a ação dos policiais  e disse que, em no máximo 30 dias, a Deputada e a Convenção Assembleiana CIEADEP em nome das igrejas Assembleias de Deus terão uma resposta.

ENTENDA:

No último dia 05, domingo, cerca de 10 policiais entraram na Assembleia de Deus em Guarapuava e levaram os cabos de som da Igreja, embora no momento não houvesse barulho algum no local. Os PMs teriam recebido denúncia de som alto na igreja. 

Para a deputada Mara Lima, os PMs cometeram abuso de autoridade e perseguição religiosa. Em vídeo, a deputada afirmou que a Igreja é uma referência no Estado do Paraná, citou a Constituição Federal que fala sobre a “liberdade e consciência  e assegurado o livre exercício de cultos religiosos”.

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Francisco Das Chagas Matos de

    Na frente de minha casa há um bar que fica com o som ligado às alturas até alta madrugada. A polícia não faz nada. Como se entender um País que se diz cristão dar mais valor aos bares do que às Igrejas!

  • Francisco Das Chagas Matos de

    Quando uma pessoa morre seu corpo não é levado para um bar; é para a Igreja. E no cemitério é velado numa capela; lá não tem bar. Tem Igreja. Porém depois vai prestar contas com Deus no Juizo Final!