PM-espiritosanto
Em meio ao caos no ES, policiais militares oram pedindo “paz”: “A cidade é do Senhor”

Nos últimos cinco dias, devido à greve dos policiais militares, o caos tomou conta das ruas do Espírito Santo. Somente na Grande Vitória, o número de mortes violentas subiu para 95 nesta quarta-feira, 8, confirma o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo, Jorge Leal.

Com a situação fora de controle, desde segunda-feira (6), agentes das Forças Armadas e da Força Nacional de Segurança estão nas cidades capixabas para substituir os policiais militares. Mesmo assim, a situação não se normalizou.

Entre as dezenas de vídeos mostrando cenas de horror nas ruas, com saques e roubos e mortes, um deles chama atenção. Um grupo de pastores se reuniu em frente ao 9º Batalhão de Polícia Militar, em Cachoeiro, para fazer orações pelos policiais militares. De joelhos, cerca de 20 homens e mulheres, intercedem junto com os pastores, pedindo a Deus por “paz” e que abençoe o estado.

O mesmo grupo de pastores evangélicos havia se reunido na manhã desta quarta ao lado da Prefeitura Municipal de Cachoeiro, na Praça Jeronimo Monteiro, onde fizeram orações pela Cidade e pelo Estado, noticia a Folha do Espírito Santo. Com informações Gospel Prime

VEJA TAMBÉM
No Dia do Soldado 1.371 militares são promovidos no Tocantins

Assista:

COMPARTILHAR

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Marco Ávila

    Aí já é hipocrisia………

  • Lourdes Jomaa

    Quero deixar escrito minha indignação todos tem direito de trabalho digno e esses policiais não tem nem colete,nem carro,gasolina para poder fazer o seu trabalho,não é hipocrisia é desespero de ver as contas sendo vencendo,as coisas aumentando e quando sai para seu trabalho não sabe se volta,a culpa do Brasil estar como esta é as roubalheiras. O Brasil esta atravessando momentos difícil e peço a Deus para o Rio de Janeiro não entre nesse colapso,porque é isso que o governo esta pedindo, onde já se viu trabalhar sem receber quem quebrou o Rio não foi os servidores, pois eles levanta cedo e faz o seus trabalhos. No final do mês ninguém quer saber se eles receberam seus pagamentos ou não, e assim sucessivamente. É lamentável tudo isso policiais tem famílias e todos precisam sobreviver.