Da Redação JM Notícia

Pastor Wellington Júnior diz acreditar que pode derrubar liminar e realiza hoje reunião em Brasília
Pastor Wellington Júnior diz acreditar que pode derrubar liminar e realiza hoje reunião em Brasília

O líder da Assembleia de Deus em Guarulhos (SP), pastor Wellington Júnior e candidato a presidência da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), se pronunciou por meio de áudio sobre a liminar proferida pelo juiz de Direito da Comarca de Corumbá -GO, Levine Raja Gabaglia Artiaga, que anulou o seu registro de candidatura na última semana, que alegou que “não restando dúvidas que o registro da candidatura do pastor José Wellington Bezerra da Costa Júnior é nulo de pleno direito, pois não atendeu os dispositivos legais atinentes à matéria, ao não se afastar das funções junto a Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD).

No áudio que o JM Notícia teve acesso, pastor Wellington Júnior agradece o apoio e carinho que tem recebido devido a liminar que anulou o registro de candidatura:

“Infelizmente procede! nós fomos surpreendidos com uma liminar conseguida pela oposição lá no estado de Goiás e só quero dizer aos irmãos, primeiramente olhando para o lado prático e material da coisa, nossos advogados da CGADB já estão atrás disso… para reverter essa situação… e nós cremos como a liminar não tem nenhum fundamento para ser expedida, acredito que não será difícil derrubar essa liminar.

REUNIÃO – Acontece hoje em Brasília, reunião com todos os presidentes de Convenções e membros que compõe a chapa do pastor Wellington Júnior à presidência da CGADB. Na pauta, estratégias para vencer a eleição e a liminar que anulou o registro de candidatura do pastor Wellington Júnior.

A liminar que anulou o registro de candidatura do pastor Wellington Júnior ainda cabe recurso.

Ouça o áudio:

VEJA TAMBÉM
Faltam 10 dias para as eleições da CGADB e registro de candidatura do pastor Wellington Júnior continua indefinido

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.