Segundo o secretário da Educação, Danilo Melo, a estrutura desses novos CMEIs têm todo um conforto ambiental que é muito mais adequado ao clima local, além de serem ecologicamente sustentáveis Fotógrafo: Júnior Suzuki

Em solenidade realizada na tarde desta terça-feira, 21, o prefeito Carlos Amastha assinou a ordem de serviço autorizando a construção de sete novos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), na Capital.

As obras serão executadas pelas empresas IRKA Construções LTDA, SLN Construtora e Incorporadora LTDA–EPP e Constructor LTDA-EPP. O valor do convênio firmado entre a Prefeitura e o Governo Federal para a execução dessas obras é de R$ 13.463.500,38 sendo R$ 9.984.767,84 de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e R$ 3.478.732,54 de contrapartida do Município.

As unidades educacionais foram planejadas levando em consideração as reivindicações da comunidade e os locais escolhidos para a construção foram pensados de maneira a atender as maiores demandas da Capital. Os CMEIs serão construídos nas seguintes quadras: 305 Sul, 1.006 Sul, 1.104 Sul, 1.406 Sul, Jardim Aureny I, Setor Bertaville e Setor Santo Amaro. A expectativa da Secretaria Municipal da Educação (Semed), é que com a entrega desses CMEIs e a abertura de 2.450 novas vagas a fila de espera por atendimento na educação infantil no município seja zerada.

Após a entrega dessas sete novas unidades educacionais, Palmas passará a contar com 15 CMEIs com estrutura totalmente adequada ao atendimento da educação infantil construídos na gestão do prefeito Amastha.

VEJA TAMBÉM
Amastha assina ordem de serviço para a construção de sete novos CMEIs na Capital

Segundo o secretário da Educação, Danilo Melo, a estrutura desses novos CMEIs têm todo um conforto ambiental que é muito mais adequado ao clima local, além de serem ecologicamente sustentáveis. “Essas unidades educacionais serão construídas com padrões sustentáveis, foram desenvolvidas visando eliminar os problemas estruturais que existem nas outras unidades e contarão com materiais modernos, que têm maior durabilidade e mais conforto ambiental. Os CMEIs também terão ventilação cruzada, o que diminui inclusive os custos com o uso dos aparelhos de ar condicionado. Nós estamos apostando num projeto do futuro, com sustentabilidade”, destacou.

Em sua fala o prefeito Amastha fez questão de esclarecer à comunidade o motivo da demora do início das obras. “Inicialmente esses recursos do Governo Federal foram disponibilizados para a construção de quatro CMEIs nos moldes dos projetos elaborados pelo Ministério da Educação (MEC), só que esses projetos não têm a nossa cara, a cara de Palmas. Nós passamos um ano inteiro tentando convencer o MEC que com o dinheiro disponibilizado para a construção de quatro CMEIs, nós poderíamos construir sete muito melhores e mais adequados a nossa realidade”, ressaltou.

Amastha destacou ainda sobre a importância dos projetos serem ecologicamente sustentáveis, contribuindo assim com a diminuição dos custos para sua manutenção. “Nós teremos placas fotovoltaicas gerando energia, isso representa 30% de redução da conta, e, além disso, ainda teremos telhados com telhas termoacústicas que reduzem a temperatura ambiente, a utilização de lâmpadas led, captação da água da chuva para ser utilizada nos jardins e manutenção da limpeza, tudo isso contribuirá com no mínimo 50% de economia. Nosso objetivo agora é fazer com que todas as nossas unidades de educação sejam sustentáveis e nós vamos chegar lá, eu tenho certeza’, afirmou.

VEJA TAMBÉM
Vandim anuncia saída do governo Amastha e fala em "ameaças" e "constrangimentos"

Novos ônibus escolares

Durante a solenidade de assinatura das obras dos CMEIs, o prefeito Carlos Amastha entregou à Semed novos ônibus escolares. Os veículos que atenderão aos estudantes que residem no percurso das rotas Santa Fé e Morro do Cristo têm capacidade para comportar 26 alunos, possuem cadeiras tipo poltronas e são adaptados para atender alunos com necessidades especiais.

Os ônibus escolares foram adquiridos com recursos do Governo Federal em parceria com o Município. Ao todo, o investimento com a compra dos veículos foi de R$ R$ 372.800,00, sendo R$ 328.976,37 de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e R$ 43.823,63 de contrapartida do Município.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.