Andressa Urach evangelizando prostitutas, travestis e moradores de rua. (Foto: Allan Andrade)

GUIAME – Com seu testemunho de cura, renúncias e transformações, a ex-modelo Andressa Urach tem investido parte de seu tempo para evangelizar garotas de programa, travestis e moradores de rua na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Em sua conta no Instagram, Urach tem publicado diversas fotos onde aparece conversando com algumas pessoas na rua. A ação faz parte do projeto Anjos da Madrugada, um trabalho social promovido pela Igreja Universal do Reino de Deus por todo o Brasil.

“Distribuímos marmitas para os moradores de rua, levamos alguns livros meus para garotas de programas que estavam nas ruas da Barra da Tijuca e, principalmente, o alimento para alma: uma palavra de fé”, Andressa contou nas redes sociais na última quarta-feira (15).

Andressa Urach evangelizando prostitutas, travestis e moradores de rua. (Foto: Allan Andrade)

“Me emociono ao lembrar do fundo do poço onde Deus me tirou”, disse ela em outro post. “Ganhar almas essa é nossa missão”.

O projeto Anjos da Madrugada foi criado em 2011 com o objetivo de suprir as necessidades físicas, sociais e espirituais de pessoas que vivem em situação de rua. Dentre as ações do grupo, estão as doações, intermediação entre abrigos da prefeitura, prestação de serviços de higiene e recolocação no mercado de trabalho.

VEJA TAMBÉM
Após ter o casamento restaurado, Andressa Urach volta a se separar

Em 2015, poucos meses depois de sua conversão, Andressa também decidiu sair do templo da igreja para levar o Evangelho às pessoas que estão fora dela. A apresentadora visitou alguns presídios femininos em Santa Catarina, onde contou seu testemunho e levou uma mensagem de fé.

Andressa Urach evangelizando prostitutas, travestis e moradores de rua. (Foto: Allan Andrade)

Além de pregar seu testemunho de transformação, Andressa também acompanhou o batismo de algumas mulheres detentas. “Essas mulheres são discriminadas e abandonadas pela própria família. Mas não são todos os presídios que se pode levar a piscina. Muitos têm regras rígidas. Mas tenho a certeza que só com a palestra a semente de recomeçar está sendo plantará”, disse Urach.

Feliz com o trabalho junto aos presídios, Andressa se mantém esperançosa. “Minha história começou a ser escrita esse ano. Muitas pessoas duvidam ainda da minha mudança mas o tempo vai mostrar. Muitas almas estão em jogo e eu não vou cair. Eu sei de onde sai e não quero voltar pra lá”, disse ela, na época.

Andressa Urach evangelizando prostitutas, travestis e moradores de rua. (Foto: Allan Andrade) com informações Guiame
COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.