Vereador Léo Barbosa vota contra Revisão da Planta de Valores de Palmas

Da Redação JM Notícia

O vice-presidente da Câmara Municipal de Palmas, Léo Barbosa foi um dos vereadores da capital que votaram contrário a  Revisão da Planta de Valores de Palmas, que reajustou o IPTU no Município. De acordo com Barbosa, a previsão atualmente de arrecadação é de R$ 120 milhões de reais, com a nova planta, esse valor salta para R$ 214 milhões de reais.

A votação aconteceu na última quinta-feira, 23, em sessão extra não remunerada, por volta das 2 horas da manhã.

Na tribuna da Câmara Municipal, Léo Barbosa (SD) reiterou em seu discurso, ser contrário tanto ao projeto do executivo, quanto ao horário que os projetos foram votados:

“Tivemos Casa cheia durante toda a semana e agora vamos votar a Planta de Valores Genéricos de Palmas a noite, em véspera de feriado de Carnaval? Olha que desrespeito com a comunidade que não pode acompanhar”, questionou.

Léo Barbosa acrescentou que não poderia votar de forma alguma projeto que onera às famílias palmenses: “Esse aumento de tributo é para dilacerar o orçamento familiar, tendo em vista que, vivemos em momento de crise. O prefeito da capital Carlos Amastha aumentou Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), e eu acho que aumentar impostos não são mecanismos que podemos usar para recuperar nossa economia, não é dessa forma que a cidade irá restabelecer crescimento”, pontuou.

A Revisão da Planta de Valores foi aprovada com aumento médio de 35%. Votaram contra os vereadores: Lúcio Campelo, Rogério Freitas, Milton Neris, Júnior Geo e Ivory de Lira.

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.