Corpo de pastora evangélica foi encontrado em meio a canavial em Passos (Foto: Reprodução EPTV / Hélder Almeida)

O marido da pastora Elaine Aparecida Barros, de 50 anos, encontrada morta no dia 27 de fevereiro em um canavial de Passos (MG), foi preso na noite desta quinta-feira (2). De acordo com a Polícia Civil, a Justiça concedeu o pedido de prisão temporária feito pelo órgão contra o pastor Gilberto Adriano de Oliveira, de 40 anos, que é considerado o principal suspeito pela morte da esposa.

O corpo de Elaine foi encontrado envolvido em um lençol em um canavial na saída de Passos para São João Batista do Glória (MG) na última segunda-feira (27). A polícia disse que o corpo tinha sinais de violência e estava sem as roupas íntimas, além de ter arames no pescoço e nos pulsos.

A mulher estava desaparecida desde a última sexta-feira (24). O marido dela disse em depoimento que levou a mulher em um posto de saúde na Avenida da Moda e que voltou para casa para buscar documentos que ela tinha esquecido. Quando retornou, segundo ele, não encontrou mais ela. Ainda conforme o marido, ela estava com R$ 655 e vinha se queixando de ameaças de um ex-namorado.

O corpo de Elaine Barros foi enterrado na manhã de terça-feira (28) no Cemitério Parque de Passos. Como estava em estado avançado de decomposição, não houve velório. Parentes e membros da igreja onde ela era pastora participaram apenas de um momento de oração.

“Ela era uma pessoa muito boa, muito querida. Então ela não merecia isso não”, disse, Maria Aparecida, mãe da pastora. “Eu quero que esse crime seja esclarecido e o culpa vai pagar por isso”, completou.

Nenhum advogado ou familiar de Oliveira foi encontrado para comentar sobre o caso. A polícia não informou se já teve acesso às imagens das câmeras de segurança que ficam na avenida onde a pastora teria sido deixada pelo marido.

O pastor foi encaminhado para o Presídio de Passos. Ele e Elaine estavam juntos há seis anos e abriram há um ano uma unidade da Igreja Assembleia de Deus Pentecostal. G1 MG

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.