Senadora também solicitou conclusão do Centro Especializado em Reabilitação de Araguaína

A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) se reuniu nesta terça-feira (7) com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, para solicitar retomada das obras do Hospital Geral de Gurupi, que, mesmo com recursos disponíveis, estão paralisadas desde o ano passado.

“As obras estão paradas por atrasos e falta de gestão, não por falta de recursos”, explicou a senadora. A verba que está em caixa, cerca de R$ 32 milhões, é proveniente de emendas da senadora Kátia Abreu, que já destinou ao hospital R$ 41 milhões. Deste total, o governo repassou apenas R$ 3,5 milhões em 2014 à construtora e outros R$ 6 milhões em 2015, não constando pagamentos em 2016.

A Construtora Centro Norte Ltda (Coceno) parou as obras porque reivindica um termo aditivo ao projeto, a fim de receber a correção contratual de preços. A construção do Hospital Geral de Gurupi teve início em abril de 2014 e, caso o cronograma tivesse sido cumprido, o empreendimento seria entregue neste mês, março de 2017.

O hospital terá capacidade para atender cerca de 240 mil pessoas de 27 municípios do Sul do Estado. Terá 200 leitos de internação, 40 leitos de UTI, centro cirúrgico com sete salas, pronto socorro ampliado, e ambulatório com “hospital dia” para realização de pequenos procedimentos que necessitam de curtos períodos de internação.

Centro Especializado em Reabilitação de Araguaína

Kátia Abreu também solicitou ao ministro da Saúde pagamento da última parcela do Centro Especializado em Reabilitação (CER), de Araguaína, no valor de R$ 500 mil.

Dos R$ 5,2 milhões em emendas destinadas pela senadora ao centro, falta apenas a última etapa de R$ 500 mil para terminar a obra, que se encontra 70% concluída.

A senadora ainda pediu Ministério da Saúde R$ 2 milhões extras para compra de equipamentos do CER, que terá capacidade para atender a 1.200 pacientes.

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.