Da Redação JM Notícia – Ricardo Costa

“Em 2013, eu recebi em meu escritório o pastor Michael Abud, meu amigo há mais de 20 anos, sobre um membro da igreja dele, que é empresário, para me dar uma oferta pessoal. Ele me deu uma oferta de R$ 100 mil depositado na minha conta, declarado no Imposto de Renda”, disse.

Considerado hoje um dos mais críticos da esquerda no país e uma das maiores lideranças dos últimos tempos, pastor Silas Malafaia foi indiciado pela Polícia Federal na Operação Timóteo por lavagem de dinheiro por ter recebido R$ 100 mil reais em oferta de um advogado investigado investigado na operação Timóteo, que investiga fraudes no Departamento Nacional de Produção Mineral, em operação da polícia Federal.

Durante delação à Polícia Federal, o advogado afirmou que os R$ 100 mil reais recebidos pelo pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo foram de fato uma oferta e não propina ou lavagem de dinheiro.

A informação sobre a afirmação do advogado investigado foi divulgado nesta quinta-feira, 09, pelo colunista Lauro Jardim, do O Globo.

COMPARTILHAR

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Erick Levi

    Só se fosse louco esse advogado para produzir provas contra ele!