Diogo Fernandes nega saída da base e afirma que foi eleito para tomar decisões positivas para cidade ainda que venha doer

O vereador de Palmas, Diogo Fernandes (PSD) em entrevista ao JM Notícia na manhã desta terça-feira, 14, comentou sua relação com o Executivo Municipal. Na oportunidade, o parlamentar negou que esteja saindo da base do prefeito Carlos Amastha (PSB), na Câmara, mas prometeu que sua postura continuará a mesma e que vai votar de acordo com sua convicções.

“Eu gosto de me pronunciar, não guardo muito aquilo que eu estou sentido. Na verdade eu acho que o que fomentou toda essa história, esses comentários, foi a votação da planta de valores, evidentemente, ficou claro, que eu sou um vereador que mesmo sendo aquilo que dói, mas se for necessário a gente fazer para que venha um futuro melhor, para garantir os direitos dos funcionários público, as progressões, a data base do ano que vem, eu enfrento qualquer populismo, para que a gente possa fazer aquilo que tem que ser feito”, afirmou.

O vereador ressaltou que a sua atuação como parlamentar na Casa de Leis não sofre nenhuma influência, e que foi eleito para tomar posições positivas para a cidade, ainda que venha a doer em mim ou em outros grupos políticos.

Tenho muito respeito e acredito muito na gestão do Governo Amastha”, Diogo Fernandes (PSD).

“Eu quero dizer que minhas posições enquanto vereador não sofrem influência de ninguém. Eu fui eleito para tomar posições positivas para a cidade, ainda que venha  a doer em mim ou para outro”, disse Diogo Fernandes.

Estudos

O vereador lembrou durante entrevista, que antes de votar os projetos que são apresentados na Câmara, realiza um estudo minucioso, e que seu voto é de acordo com sua consciência e na linha de defesa do que prega:

“Eu voto de acordo com os estudos que faço dos processos, de acordo com a minha consciência e na linha de defesa daquilo que eu prego. Não existe influência política nas posturas que tenho tomado até agora; tenho muito respeito e acredito muito na gestão do Governo Amastha, mas com certeza, como todos, erramos e eu acredito que também exista seus equívocos, e naquilo que existir equivoco, eu estarei para mostrar esse tipo de prática que eu não concordo”, disse.

Sem influência

Senadora Kátia Abreu durante anúncio de emenda de R$ 2 milhões para Palmas, a pedido do vereador Diogo Fernandes (PSD)

Sobre as visitas da senadora Kátia Abreu (PMDB) e do deputado federal e presidente de seu partido, Irajá Abreu (PSD), Fernandes disse que “foram visitas de respeito ao poder legislativo, ao nosso município e nós os recebemos e eles serão sempre muito bem vindos aqui, até mesmo porque o deputado Irajá é presidente do meu partido, é um companheiro que sempre iremos receber ele muito bem aqui. Inclusive, ele destinou uma emenda para a Saúde de Palmas, no valor de R$ 500 mil, atendendo uma solicitação nossa. Não falamos em política, não falamos em 2018, até porque está longe, principalmente pra mim, que acabei de tomar posse no meu mandato de vereador. Eu quero agora caminhar e fazer um bom mandato, colocando meu discurso de campanha em prática, quero aplicar as minhas ideias na nossa comunidade que eu acho que precisa.

Bastidores
Nos bastidores, a informação é de que os vereadores Diogo Fernandes (PSD),presidente da CCJ na Câmara, Vanda Monteiro (PSL) e Vandim da Cerâmica (PSDC), estariam muito insatisfeitos com o apoio recebido do prefeito Amastha.

Há também quem acredita que a perda maior do grupo de Amastha e dada como certa para um futuro próximo, seria o vereador Diogo Fernandes, ligado ao grupo da senadora Kátia Abreu (PMDB) e do deputado Federal Irajá Abreu (PSD), que esteve, inclusive, na Câmara de Vereadores visitando Folha e Diogo na última semana. Isso porque o parlamentar conduz hoje a Comissão mais importante da Casa, a CCJ.

Também na semana passada, o vereador Diogo Fernandes usou a tribuna da Casa para exigir respeito ao Poder Legislativo Municipal e solicitou ao presidente da Casa, José do Lago Folha Filho, que tome providências com relação à atitude do superintendente de Finanças de Palmas, Eron Bringel Coelho, que teria, segundo o parlamentar, afirmado que vai vetar a emenda de R$ 2 milhões que Diogo Fernandes inseriu na Lei Orçamentária Anual (LOA) do município, para o exercício 2017.

A emenda foi aprovada por unanimidade em sessão extraordinária da Câmara, ocorrida na madrugada de quinta-feira, 23, véspera do carnaval.

VEJA MAIS

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.