Da Redação JM Notícia – Dermival Pereira

Vereador Filipe Martins (PSC) – “Não tivemos a resposta do ofício encaminhado à Semed”

Após questionamentos do vereador palmense, Filipe Martins (PSC), que protocolou, ainda no dia 9, requerimento pedindo ao secretário de Educação do município de Palmas, Danilo de Melo, que apresente de forma urgente, esclarecimentos sobre o livro “A Máquina de Brincar” de Paulo Bentancur. De acordo com o parlamentar, o livro faz, claramente, apologia ao satanismo e já teria sido distribuído em diversas escolas da capital. Em nota, a prefeitura negou o livro tenha sido distribuído na rede pública de ensino.

Em nota ao JM Notícia, a prefeitura de Palmas, por meio da Secretaria Municipal da Educação (Semed), informou que não houve distribuição da obra literária “A Máquina de Brincar” nas escolas da rede, e ressaltou ainda que “não há registro da aquisição do livro no site do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e nem do uso do recurso Programa Nacional Biblioteca Escolar (PNBE) para este fim”.

Secretária Executiva da Semed Germana Pires,

Ainda segundo a nota, “a Secretária Executiva da Semed Germana Pires, foi procurada em duas ocasiões diferentes pelo vereador Felipe Martins e ao ser questionada quanto a este assunto a mesma explicou ao vereador que as informações não procediam e que o livro citado não consta do acervo de nenhuma de nossas escolas”.

Em entrevista ao JM Notícia, Filipe Martins afirmou que ainda não teve a resposta de seu oficio encaminhado à SEMED:

“Não tivemos a resposta do ofício encaminhado à Semed, mas já me dou por satisfeito tendo a resposta por meio da imprensa. Ressalto que o papel do vereador é fiscalizar, e prevendo algo nesse sentindo, nós  nos antecipamos e vamos continuar atento a assuntos como este abordado”, disse Filipe Martins.

Entenda
Para o vereador Filipe Martins, se for comprovado que o livro já está nas escolas, o ideal seria retira-los de circulação, já que não haveria cunho pedagógico no material. “Não podemos permitir que nossas crianças sejam expostas a tais conteúdos. As crianças vão à escola para aprender matemática, português, ciências, etc, não para saber sobre diabo, e muito menos invocá-lo”, disparou.

Ainda no livro “A máquina de Brincar”, o autor Paulo Bentancur descreve Deus como “criança pequenininha com medo de descer do céu”. Num trecho do poema “O que Deus nos deu”, consta: “Quem já viu a sua cara, quem já falou no ouvido desse pai tão escondido. Eu ainda não”.

Confira a íntegra da Nota
“A Secretaria Municipal da Educação (Semed) informa que não houve distribuição da obra literária “A Máquina de Brincar” nas escolas da rede, ressalta ainda que não há registro da aquisição do livro no site do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e nem do uso do recurso Programa Nacional Biblioteca Escolar (PNBE) para este fim.
Esclarecemos também que a Secretária Executiva da Semed Germana Pires, foi procurada em duas ocasiões diferentes pelo vereador Felipe Martins e ao ser questionada quanto a este assunto a mesma explicou ao vereador que as informações não procediam e que o livro citado não consta do acervo de nenhuma de nossas escolas.

A Semed ressalta também que este veículo de comunicação não procurou sua assessoria de comunicação para nenhum esclarecimento oficial quanto ao assunto em questão.

Pedimos ainda que vosso site faça a retratação da matéria em questão onde afirma que o livro citado esta sendo distribuído em nossas unidades da rede de ensino”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.