Da Redação JM Notícia

Decisão do TJ -GO coloca pastor Pastor Wellington Junior novamente na disputa pela presidência da CGADB

O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás – TJ -GO, derrubou na manhã desta terça-feira, 21, liminar proferida pelo juiz de Direito da Comarca de Corumbá -GO, Levine Raja Gabaglia Artiaga, que tornou nulo o registro de candidatura do pastor José Wellington Bezerra da Costa Júnior,  por não se desincompatibilizar da função de presidente da Casa publicadora das Assembleias de Deus (CPAD) antes do seu registro como candidato à presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus (CGADB).

A decisão foi proferida pelo juiz de Direito Marcus da Costa Ferreira, que segundo ele, é prudente a participante do agravante (Pr. Wellington Júnior), no processo eletivo da CGADB.

“sendo prudente garantir a participação do agravante no processo eletivo em questão, estancando os efeitos do ato agravado até o julgamento de mérito do presente agravo”.
 
Ainda de acordo com o magistrado, “a concessão do efeito suspensivo pressupõe a conjugação dos requisitos do art. 995 da Norma Instrumental, consubstanciados na possibilidade de resultar lesão grave, de difícil reparação, e ficar demonstrada a probabilidade de provimento do recurso”  
CANDIDATOS
Com a decisão do TJ -GO, as eleições da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), prevista para acontecer no dia 09 de abril em São Paulo, cuja votação será online, conta novamente com três candidatos: Pastor Cícero Tardin, pastor Samuel Câmara e José Wellington Júnior.
COMPARTILHAR

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.