Por Francisco Vieira

PONTO & VÍRGULA – Vieirinha

A carne é Fraca e fala mais alto quando há interesses particulares que saciam desejos. Já foi o tempo que a fraqueza da carne eram palavras de confessionário, perdoadas com 160 Pai nossos e 320 Ave Marias. Hoje a “Carne Fraca” tira atenção do principal foco no país, que é a lista dos nomes de políticos envolvidos na Operação Lava Jato. Enquanto isso o mundo volta os olhos para um papelão interno da classe empresarial.

O preço da traição na política brasileira é pago pela sociedade.  Está cada vez mais difícil encontrar no meio deste universo, um político honesto. Quando aparece, são aqueles que chegam calados e terminam o mandato mudos para não serem destruídos pelo sistema.  Tem sido muito comum nestes tempos de banalização da corrupção, os jornais e a TVs disponibilizarem 80% do tempo para relatar  noticias investigativas, envolvendo denúncias de uso de recursos públicos e verbas para o favorecimento pessoal. Apesar da continuidade desta prática é quase impossível não acreditar que o problema está em todos os lugares.

Ações judiciais demoram anos para serem julgadas e a multidão de recursos processuais, acaba por beneficiar aqueles que deveriam ser punidos. Depois de eleitos o discurso muda, e as promessas de campanha de combater a corrupção, não passam de falácias. Maldito o homem que confia no homem. O grande problema da corrupção passa pela educação, pela formação do individuo no núcleo familiar. Pequenos atos que são incentivados pela tradição, colaboram para incentivar práticas que irão influenciar condutas futuras. Por isso a importância de se cultivar valores desde cedo.

E, assim, da mesma forma que, na política se percebem funções e a finalidade distintas, tanto para o bem quanto para o mau, é preciso concluir que a comunidade política, existe não para isolar boas ações, mas para incentiva-las.

É um jogo em que a classe de corruptores se acham vencedores. Estes representantes por definição, são detentores de cargos eletivos e na lógica quem sai perdendo é sempre a população. Numa versão mais branda implica que o representante público  não pode agir de maneira que prejudique o eleito. Não pode existir mais no Brasil a política de procurar favores diversos ou vantagens monetárias. A corrupção é caracterizada pelo representante excedendo suas funções normais em troca de favores, como no caso de um governador ou um prefeito usar sua influência política para favorecer um empresário em uma licitação. Seja qual for a forma de corromper, convém salientar que normalmente esses atos não são cometidos por apenas uma pessoa: o desvio de comportamento do representante público está, na maioria das vezes, relacionado com os esforços de indivíduos para obter benefícios de forma distinta dos demais cidadãos de sua cidade e estados.  E tenho dito.

—————-

Entre Linhas.

—————–

Amastha perde ação em que acusa Lúcio Campelo de ofensa na Tribuna da Câmara – Na decisão, segundo informou o vereador por meio de sua assessoria, “o Magistrado foi expresso no entendimento de que o vereador estava no exercício de sua função e gozando de imunidade parlamentar”. http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/25/amastha-perde-acao-em-que-acusa-lucio-campelo-de-ofensa-na-tribuna-da-camara/

Paulo Mourão declara apoio às candidaturas de Zé Roberto a presidência estadual do PT e Leontino para o metropolitano – Paulo Mourão disse que apoia a candidatura de Zé Roberto e Leontino por acreditar serem nomes coerentes para reconduzir o partido, com ética e responsabilidade. http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/25/paulo-mourao-declara-apoio-candidaturas-de-ze-roberto-presidencia-estadual-pt-e-leontino-para-o-metropolitano/

Senador Vicentinho manifesta apoia a candidatura de Terciliano Gomes à Presidência da Uvet – Ainda segundo a Nota, os parlamentares afirmam que “confiamos plenamente em sua seriedade e capacidade de trabalho para fazer as transformações que as Câmaras de Vereadores dos municípios tocantinenses precisam. Exerceu todos os cargos com dignidade e competência”.  http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/24/senador-vicentinho-manifesta-apoia-a-candidatura-de-terciliano-gomes-a-presidencia-da-uvet/

Mesmo sem impulsionar candidatura de Andrino, Amastha marca presença nas eleições da UVET – Andrino ainda tentou encabeçar uma chapa como candidato a presidente, porem o projeto foi frustrado. O nome de Andrino foi ventilado, nos bastidores, para concorrer a Presidência da Uvet. http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/23/mesmo-sem-impulsionar-candidatura-de-andrino-amastha-marca-presenca-nas-eleicoes-da-uvet/

Vereador Lúcio Campelo

Lúcio Campelo diz que Folha fez “interpretação equivocada” sobre sua desistência de processo – Campelo enviou resposta ao JM, questionamento as criticas do presidente da Casa,  na qual alega que o presidente atropelou o rito do projeto de Lei da Planta de Valores Genéricos de Palmas e reajustou o IPTU. http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/23/lucio-campelo-diz-que-folha-fez-interpretacao-equivocada-sobre-sua-desistencia-de-processo/

Colunista da Veja afirma que Amastha queria usar FNP como trampolim Segundo Maurício Lima, Amastha não é muito articulado no mundo da política política:  http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/23/colunista-da-veja-afirma-que-amastha-queria-usar-fnp-como-trampolim/

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.