Barbiero defende que piscicultura pode transformar a economia do TO e confirma Audiência Pública sobre o assunto

O deputado estadual Alan Barbiero (PSB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa na tarde desta terça-feira, 28, para anunciar a data da realização de audiência pública que irá debater a construção de um Plano de Desenvolvimento da Piscicultura no Tocantins.  Em sua argumentação, o parlamentar justificou que acredita na força das águas do Tocantins como instrumento de transformação da economia. A audiência pública será realizada no dia 18 de abril, às 10h, no Plenarinho da Assembleia Legislativa.

Barbiero, ao citar Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna, defendeu que a aquicultura é a mais promissora oportunidade de investimento do século XXI. Ainda segundo o parlamentar, a piscicultura é uma atividade econômica com resposta ampla e rápida no Estado. “Esta é uma agenda positiva e proposita para o Tocantins. Com R$ 60 mil conseguimos estruturar uma família com quatro tanques redes. Trabalho que pode lhes render cerca de R$ 2.500,00 por mês”, disse.

Outro exemplo apresentado pelo parlamentar foi que a instalação de uma indústria no Estado teve um investimento de R$ 300 milhões, com a geração de cerca de 200 empregos. O mesmo recurso aplicado na piscicultura, no sistema de tanque redes, pode beneficiar 20 mil pessoas, em 5 mil unidades familiar.

Organização da cadeia produtiva

Ao apresentar um vídeo que mostra as ações e o potencial da piscicultura no Tocantins, o deputado explicou que ela tem um efeito multiplicador, mas é necessário que a cadeia produtiva seja organizada e integrada. “Existem ações, mas está cada um correndo para um lado. Temos que criar maior sinergia. Todos devem somar para ter um processo de licenciamento simplificado; criar incentivos para a instalação de fabrica de ração; fortalecer a capacitação, criar um fundo garantidor para auxiliar no financiamento de piscicultores familiares, organizar a comercialização, fortalecer a pesquisa e a inovação tecnológica”, descreveu.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.