Pastor Silas Malafaia continua incomodado com as recentes acusações feitas pelo pastor Paulo Júnior. Assim como havia feito no seu programa de TV no sábado, ele usou a internet para gravar dois vídeos nesta terça-feira (28).

 O primeiro, com apenas um minuto de duração, tem o título “Defesa do evangelho? Ataca pastores pentecostais e não confronta ímpios. PIADA!”. Embora não cite nominalmente, é uma referência direta ao pastor Paulo Júnior, cujo ministério se chama “Defesa do evangelho”.

“Estou cansado de ser caluniado e difamado por ímpios”, reclama Malafaia logo no início. Em seguida, tenta mostrar que não há sentido nessa disputa entre tradicionais e pentecostais.

Também comparou a postura de Paulo Júnior com a de Caio Fábio, que nos anos 1990 também fazia acusações semelhantes contra ele.

Horas depois ele postou outro vídeo: “Quem é herege? Quem crê em Teologia da prosperidade ou nega o batismo com o Espírito Santo?”. Nele, faz um paralelo entre duas correntes teológicas que tem fortes defensores no Brasil.

 

Silas faz uma diferença entre “heresia” e “discordância teológica”. Usando o argumento recorrente, lembra que ele nunca negou os fundamentos doutrinários do cristianismo.

Citando uma série de versículos, Malafaia reiterou que a Bíblia fala muitas vezes sobre prosperidade. “Quero fazer um desafio a você. Põe o título dos livros e as páginas”, pediu. Em seguida, disse: “Meus livros, Mike Murdock, Miles Munroe, Morris Cerullo. Mostra onde há heresia”.

Deixando claro que também não concorda com tudo que os autores citados ensinam, afirma que “Até agora não apareceu ninguém para me contraditar na Bíblia”. Reforçou que as pessoas podem não concordar com ele, mas chama-lo de herege “é uma afronta, um absurdo e uma ofensa”.

Além dos vídeos, o líder da ADVEC, usou sua conta no Twitter para tocar no tema. Em repetidos tweets ele repetiu o que disse nos vídeos. Com informações Gospel Prime

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.
  • Nise

    https://www.youtube.com/watch?v=NgbGDBWLY5Q
    Paulo Junior – O que é ser cheio do Espirito Santo

  • Hugo Valente

    Realmente, o problema é o anacronismo semântico pastor, trazer atos realizados no passado e os aplicar hoje alegando ser uma fórmula para alcançar a benção de Deus. Seguir bons exemplos descritos na Bíblia para nós é louvável, mas tentar aplicar os mil (1000) bois que Salomão sacrificou como uma fórmula a fim de “coajir” os irmãos a ofertarem tudo pois assim ele pode alcançar a benção!? Fora que todos os homens acima citado pelo senhor, vemos que o motivo da prosperidade deles estava atrelado a obediência a palavra de Deus (obedecer seus mandamentos) e a fé, nunca ao ouro ou a prata (dinheiro). Distorcer isso o faz herege!