Da Redação JM Notícia – Dermival Pereira

Líder do governo, vereador Major Negreiros (PSB)

Um vereador da base do prefeito Carlos Amastha (PSB) procurou reportagem do JM Notícias na manhã desta quinta-feira, 30, para queixar-se do líder do prefeito na Câmara Municipal, vereador, Major Negreiros (PSB), pelo tratamento dispensado à base pelo parlamentar, durante uma reunião da Comissão de Políticas Públicas, ocorrida na tarde dessa quarta-feira, 29.

Segundo o parlamentar, Negreiros teria ficado “insatisfeito” com a ausência de alguns parlamentares da base governista na reunião que discutia a Medida Provisória (MP) de número 001, que trata da nova estrutura administrativa do Município de Palmas. Ainda segundo a fonte, Negreiros teria chamado os colegas de “malandros” e afirmado que não estava ali para ser “babá de vereador”.

As informações foram confirmadas por mais dois parlamentares da Casa, que participaram da reunião. Um deles, que pediu para não se identificar, disse que “vejo a atitude dele (Negreiros), como o desabafo de um líder que tem trabalhado para converter as coisas em realidade, mas ao que parece, isso não tem se consumado”, avaliou.

Negreiros rebate

Major Negreiros em entrevista ao JM, comentou o assunto e rebateu as críticas dos colegas.  De acordo com vereador, o que houve foi uma cobrança para que os vereadores sejam mais pontuais. “O que ocorre é que nós temos um compromisso aqui na Câmara, nós temos, além das sessões, reuniões das comissões terça, quarta e quinta, isso de forma ordinária, fora as que são convocadas de forma extraordinárias. Cada vereador tem que cumprir com seu compromisso, não adianta ficar brigando, como ocorreu no início, para fazer parte de três ou quatro comissões, se na hora das reuniões, o vereador não participa, não está presente”. “Então o que ocorreu ontem foi justamente isso, vereadores que não cumprem seu compromisso de horário e eu como líder, não posso deixar a Câmara parar por falta de compromisso de vereador”, rebateu.

Ainda sobre o assunto, Major Negreiros disse que “se o vereador tem o compromisso na Casa às 15 horas, ele tem que está aqui às 15 horas, porque os demais colegas deixam seus afazeres para poder vir pra cá, e aí as reuniões não acontecem porque os vereadores não participam, não vem e não dão nem satisfação, aí eu como líder, tenho que ir buscar vereador, ir na casa, tá ligando para que o vereador venha cumprir um compromisso que é de responsabilidade dele?”, questionou.

COMPROMISSO

“O que queremos é que cada vereador, seja da base ou de oposição, trabalhe e cumpram com seus compromissos e agenda, participe das reuniões e exerça suas funções de parlamentar. Eu não preciso como líder ficar indo atrás de ninguém, eles sabem o horário de chegar, temos que dá prioridade aqui, eu tenho meus compromissos particulares, mas minha prioridade é aqui, porque eu represento o povo, eu não posso deixar a cidade parar por causa de um compromisso particular, eu trabalhei a vida toda cumprindo compromissos e horários, só quero isso de cada vereador, para que a cidade não pare”, disse Negreiros.

Harmonia na Base

Questionado sobre a união da base governista, Negreiros disse que  o grupo continua unido e falou que divergências ocorrem:

“A base está unida, não temos problemas nenhum, divergências ocorrem, isso é natural, somos 13 vereadores e temos divergências, e essa fala minha sobre o comprometimento, não foi só para vereador da base, vale também para os de oposição, porém, os vereadores de oposição, tem sido muito mais assíduos aqui na Câmara Municipal e nas reuniões das comissões do que os vereadores da base”, alfinetou.

Comissão

A Comissão de Políticas Públicas da Câmara tem como membros, além do presidente Filipe Fernandes (PSC), os vereadores Léo Barbosa (SD) e Rogério Freitas (PMDB), mas todos os vereadores, mesmo não tendo direito ao voto, podem participar das reuniões e debates.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.