Da Redação JM Notícia

Pastores e cantores evangélicos se manifestaram na manhã deste sábado, 01, sobre a morte precoce do cantor Milton Caetano (33), morto com três tiros na manhã deste sábado, 1º, durante um assalto na quadra 904 Sul, em Palmas. O Militar chegou a ser atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e encaminhado para o Hospital Geral de Palmas (HGP), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo o cantor Glayson da dupla Glayson e Jany, Milton Caetano “foi um adorador, teve um ministério lindo e ungido. Perdi um amigo e irmão de tribo. Que Deus conforte à família e amigos”.

Pastor Irisvan Batista Nunes também lamentou a morte precoce do cantor Milton Caetano

“Tive o privilégio de congregar com ele na Igreja Matriz, onde lançou o seu primeiro CD, trabalho este que tive a honra de participar e apresentar. Mas sabemos que os sonhos de um homem de Deus jamais morrerão. Milton Caetano está indo, infelizmente de uma forma brutal, cruel e prematura, mas deixa um legado de amor a Deus, à Família e dedicação à obra do Senhor”, pastor Irisvan Batista Nunes, pastor da AD Arse 12.

Hoje o meu coração está partido pois foi embora um grande amigo que tive a honra de participar do seu primeiro disco como cantor solo entre outras coisas. Descanse paz irmão em breve agente vai se encontrar”, disse Cleuber Faquine ao JM Notícia.

Segundo o cantor Cleuber Faquine, Caetano “era de família simples que morava no interior do Pernambuco no nordeste brasileiro e se mudou ainda muito jovem ao Tocantins com intuito de ajudar a sua mãe. Começou na guarda metropolitana como trombonista, logo após passou no concurso da Polícia Militar. Foi um dia de muita alegria a conquista do concurso publico para a banda da policia do estado do tocantins. Simples, risonho, sonhador, amava cantar e adorar a Deus na igreja”.

Perfil

Milton Caetano é natural de Belo Jardim, no estado de Pernambuco, e está no Tocantins desde 2002. Ingressou na Banda de Música da Polícia Militar por intermédio de concurso realizado em 2005. Caetano tocava instrumentos musicais desde os 12 anos de idade. Aprendeu a tocar Trombone com a Banda de Música Filarmônica São Sebastião e Sociedade de Cultura, na cidade onde nasceu.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.