Ponto & Vírgula Por Francisco Vieira  

PONTO & VÍRGULA – Vieirinha

Em face do momento conturbado que aflige a nação, temos discutido a crise política e institucional que sacode nossa jovem democracia. Mais do que palavras, são necessárias ações e engajamento por parte da população. Numa analise conjuntural, nosso estado, está numa posição muito próxima ao quadro nacional. O mal do patrimonialismo, que tem como característica central, a não distinção entre a esfera pública e a esfera particular, por parte dos governantes e administradores públicos, e dos detentores do poder político-administrativo, prejudica a todos, gerando as condições para perpetuar os currais-eleitorais”. Como resultado estes trouxeram uma incontrolável instabilidade política, que os Brasileiros tem testemunhado em choque. Parece não haver esperança. Todo dia um novo escândalo de corrupção vem à tona. Enquanto isso o país está paralisado, com sua economia em crise e com uma imagem internacional de uma república de bananas

“O voto é individual e secreto. A escolha é sua. Pense bem, comece avaliar os candidatos e exerça seu direito”.

Estamos cansados de ouvir frases como estas, que na prática não refletem a realidade, são somente fantasias as quais se agarram os ingênuos. O senso comum e também o senso institucional, mostra que toda o tempo forças ocultas tentam manipular a consciência de um povo ou de cada indivíduo. O que mais espanta é a naturalidade com que convivemos com a mentira que permeia o sistema político. Em circunstâncias que se revestem da mais pura individualidade, é difícil acreditar que há um poder de escolha individual. O modelo político atual não deixará de eleger um candidato por causa de um voto. Ou seja, o seu voto faz mesmo a diferença? Como podemos fazer do voto um instrumento de transformação, onde sua função social, quando inserida numa ação coletiva, possa mudar a realidade? Como vamos controlar uma política cheia de clientelismo e patrimonialismo? Os eleitores são responsáveis? O povo tem memória curta? O poder é sinônimo de grupos endinheirados? Eu não gosto de política? Todas estas perguntas nos devemos fazer a nós mesmos e refletir sobre nosso papel.

Não há como sair da crise econômica, sem resolver a crise política. Uma onda de pessimismo e incerteza paira sobre a nação. Os trabalhadores estão desmotivados e temerosos quanto ao futuro. Alguns dos novatos da Câmara de Palmas, sentem na pele que não é tão fácil assim, exercer a função de parlamentar. Nos seus gabinetes se amontoam grande número de pedidos de favores e benfeitorias. Tudo custa tempo e dinheiro, e os pedidos de assistencialismo aumentam em épocas de crise como a que vivemos.  O grande problema é deixar pessoas mal-acostumados. É preciso parar com o complexo de vitima e perceber que talvez a solução para minha necessidade está em outro lugar e não nos gabinetes de políticos. Precisamos ir aos gabinetes para cobrar os parlamentares que trabalhem pelo povo e façam leis justas.

Na verdade com a prisão de tantos poderosos, parece que começa a existir uma mudança de visão. A sensação de tratar a todos com igualdade perante a lei, traz esperança. É preciso uma reforma eleitoral que diminua a compra de votos. Uma reforma que abra oportunidade não só para os ricos e poderosos se elegerem. Uma reforma que acabe com o assistencialismo, com a troca de favores, com a indicação de empregos por lideranças que os apoiaram.  Não se candidate a uma eleição só porque quer ganhar, você precisa se importar pelos assuntos que vão estar em jogo, uma vez que apesar da evolução que alcançamos até aqui, o sistema eleitoral atual tem se provado falido. Na política, o retrocesso é muito grande, parece que ainda vivemos os tempos do colonialismo e não avançamos quase nada e sim recuamos uma eternidade.  É triste observar tudo isso e ver que apesar de todo conhecimento disponível, estejamos vivendo este atraso que nos oprime e nos persegue nas questões da saúde, da segurança, da educação, refletindo diretamente na qualidade de vida da nação. E tenho dito.

Entre Linhas.

Terciliano Gomes é eleito presidente da UVET com 275 votos – O vereador Terciliano Gomes afirmou que irá trabalhar com seriedade e transparência para o fortalecimento da UVET no Estado. – http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/31/terciliano-gomes-e-eleito-presidente-da-uvet-com-275-votos/

Ao JM, Negreiros nega que tenha atacado Igrejas e diz que audiência sobre drogas não debateu ações concretas – Negreiros negou que tenha falado com a intenção de ofender as igrejas – http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/31/ao-jm-negreiros-nega-que-tenha-atacado-igrejas-e-diz-que-audiencia-sobre-drogas-nao-debateu-acoes-concretas/

Processo que pede impeachment de Marcelo Miranda é desarquivado na Assembleia Legislativa – Se o pedido for aceito, os deputados devem formar uma Comissão Especial para deliberar sobre o assunto. O governador será então comunicado a apresentar sua defesa em até 15 dias. http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/30/processo-que-pede-impeachment-de-marcelo-miranda-e-desarquivado-na-assembleia-legislativa/

Em discurso no Senado, Ataídes afirma que está na política por indignação – Na opinião do senador tocantinense, embora fracas em número, as manifestações do último domingo deram um recado claro http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/29/em-discurso-no-senado-ataides-afirma-que-esta-na-politica-por-indignacao/

Sem quórum, Câmara de Vereadores suspende votações: oposição critica ausência da base de Amastha – Neris, o primeiro a levantar o assunto, disse que no passado, a oposição foi muito criticada pelos vereadores de situação e até mesmo pelo prefeito Carlos Amastha, pelo mesmo motivo. http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/29/sem-quorum-camara-de-vereadores-suspende-votacoes-oposicao-critica-ausencia-da-base-de-amastha/

Justiça matém bloqueio de bens de ex-prefeito de Oliveira de Fátima As investigações, baseadas em relatórios de auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE), apontaram a existência de fraudes em 80 processos licitatórios. http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/29/justica-matem-bloqueio-de-bens-de-ex-prefeito-de-oliveira-de-fatima/

Ex-presidente da Câmara de Rio da Conceição é condenado a devolver mais de R$ 11 mil ao poder Público Entre as irregularidades constatadas estão a falta de clareza nos históricos dos empenhos, ausência de data de saída e retorno das viagens.  http://www.jmnoticia.com.br/2017/03/28/ex-presidente-da-camara-de-rio-da-conceicao-e-condenado-devolver-mais-de-r-11-mil-ao-poder-publico/

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.