Billy Graham alerta sobre livros de autoajuda: “A Bíblia também pode te orientar”

Muitas pessoas buscam livros que dão respostas prontas e práticas para os dilemas que enfrentam na vida — isso envolve até mesmo a literatura cristã, que usa alguns trechos da Bíblia para oferecer visões prontas sobre diversos temas.

Para o evangelista Billy Graham, embora os livros de autoajuda tenham orientações prontas e rápidas, a Bíblia Sagrada é um livro completo que pode ser encarado como o manual da vida.

“A Bíblia pode nos orientar e ensinar como devemos viver”, disse ele em um artigo publicado no site The Kansas City Star. “Foi Deus quem nos deu a Bíblia e Ele nunca poderia nos enganar, como declarou um escritor de Salmos: ‘Todas as tuas palavras são verdadeira’” (Salmo 119: 160)”.

Na prática, como a Bíblia pode oferecer respostas? Primeiramente, Graham lembra que as Escrituras irão revelar mais sobre Deus e Seu amor por você.

“Deus não criou apenas o universo, Ele criou você. Ele te ama e quer que você descubra o que significa ser Seu filho”, o evangelista orienta. “A Bíblia também irá te dizer como Deus demonstrou o Seu amor por nós, vindo à Terra na pessoa de Jesus Cristo, que entregou Sua vida pela nossa salvação”.

Graham observa que a Bíblia também é capaz de ensinar a melhor maneira de se viver. “Se Deus nos criou, não acha que faz sentido tentar descobrir como Ele espera que a gente viva? A Bíblia não apenas nos ensina os princípios da vida, mas também mostra como Deus pode nos ajudar a vivê-los”, disse o pastor.

“Acima de tudo, a Bíblia nos indica para Jesus Cristo e para a nova vida que Deus nos oferece, através da fé Nele. Deus quer mudar sua vida e fará isso, se você convida Cristo para entrar em sua vida”, Graham orienta.

“Por que não fazer isso hoje? A promessa de Jesus é para você: ‘Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida’ (João 8:12)”, ele acrescenta. Com informações Guiame

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.