Da Redação do JM Notícia

Atenta, população tem marcado presença na Câmara de Vereadores de Palmas

A participação popular tem marcado a realização dos trabalhos legislativos da Câmara de Palmas. E segundo pontua o presidente, vereador José do Lago Folha (PSD), a Casa de Leis, tem buscado modernização e está mais acessível ao cidadão, o que tem atraído os palmenses para acompanhar as sessões, que são realizadas às terças, quartas e quintas-feiras a partir das 9 horas.

O presidente Folha destacou que a participação dos palmenses é muito bem vinda. “Esta Casa está aberta para todos os palmenses e ficamos satisfeitos em perceber que a população tem participado das sessões”, ressaltou.

Para o autônomo Valdemir Fernandes de Almeida, morador do setor Santa Fé, a população deve acompanhar a tramitação das matérias que impactam a cidade. Ele ressaltou ainda que seu bairro já foi atendido por solicitações que partiram do Legislativo. “Pedimos uma linha de ônibus e colocaram lá. Tem bastante projeto de lá que era votado e executado e é bom para a população”, afirmou.

Essa abertura proporcionada pela Câmara de Palmas é ressaltada pelo comerciante Magno Rogério Alexandre, da quadra 1.103 Sul. “Eu acho que a Câmara tá aberta, as sessões são públicas e tudo que for de interesse público, acho que tem que ser trazido até as sessões, exatamente para existir este debate e a gente acompanhar de perto o que tá acontecendo na cidade”, destacou.

Opinião similar é compartilhada pelo servidor público Auricelio Miranda. “A Câmara Municipal hoje dá um passo fundamental para que a população participe e conheça melhor os trabalhos desenvolvidos. Na verdade, a sociedade é muito alheia a essa participação. Eu sou um cidadão que acompanha de perto o que o poder público está fazendo”, pontua.

O legislativo é um grande parceiro na obtenção de benefícios para a comunidade, conforme explica o presidente da Associação do Setor Janaína, Elias Carvalho da Silva. “Faço o empenho de estar aqui nestas sessões buscando o interesse dos moradores do meu setor e faço o convite todos os presidentes associações de moradores, para que venham participar.”

Já para o auxiliar de pedreiro, Francisco Custódio Cordeiro, que reside no setor Lago Sul, é necessário fiscalizar o processo de elaboração das leis que regem o município. “Nós temos que fiscalizar. Acompanhar o que acontece, porque para cobrar é preciso conhecer”, frisou. (Com informações da Assessoria da Câmara de Vereadores de Palmas).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.