Saeed Abedini diz que Franklin Graham pediu pra ele desistir de ser pastor

O líder religioso, que agora presidente a Fundação Billy Graham, teria indicado que ele fosse trabalhar em redes de fast food

392

O pastor Saeed Abedini afirmou que recebeu de Franklin Graham o conselho de abandonar o ministério e conseguir um emprego em uma rede de fast food nos Estados Unidos.

Abedini ficou preso no Irã por quatro anos e foi solto em janeiro do ano passado após pressão internacional que denunciava as autoridades iranianas de tortura-lo por ser cristão. A sentença contra ele era de 8 anos pelo “crime de atentar contra a segurança nacional” por estar envolvido com o cristianismo.

Desde que conseguiu a liberdade, Abedini viveu várias mudanças em sua vida a começar por voltar a morar nos Estados Unidos e, depois de um tempo, se divorciou de sua esposa, Nagmeh Abedini.

Agora ele tem se levantado contra o filho de Billy Graham, um reverendo protestante que tem grande influência não apenas entre os americanos, mas também no mundo.

“Franklin Graham me disse para esquecer o ministério e conseguir um emprego em fast food”, disse Abedini ao acusar Graham de usar a história de sua separação para ganhar mídia.

VEJA TAMBÉM
Franklin Graham critica prêmio sem gênero da MTV

Segundo o site Hello Christian, a ex-esposa de Saeed o acusou de agressão e ao que tudo indica, Graham acreditou na denuncia e achou por bem pedir para que o pastor abandonasse seu ministério.

“Foi tão doloroso ouvir que o chamado de Deus em minha vida agora é nulo e sem valor. O chamado de Deus é irrevogável”, declarou ele.

A briga, segundo ele, foi algo comum entre casal e não teve agressão. “Ela fechou o laptop e como eu estava falando com meus pais, tentei pegar o equipamento e sair da sala. Mas ela me impediu e chamou a polícia.”

Ele declarou também que o relatório da polícia afirma que nenhuma marca em Nagmeh foi encontrada, fotos foram tiradas na perícia e ela não tinha nenhum hematoma. “ela queria que eles me prendessem e eles o fizeram, mas depois ela escreveu uma carta retirando as acusações”. No texto ela teria escrito: “Saeed não me empurrou ou me ameaçou de qualquer maneira”.

 

Abedini perdeu espaço na TV americana

O pastor também reclama ter perdido o espaço na TV cristã TBN, laço rompido após as primeiras declarações que ele fez contra o filho de Billy Graham.

VEJA TAMBÉM
Às véspera da eleição, Pastor Graham conclama nação à oração: "A oração pode muito em seus efeitos"

Ele questiona que a TV não rompeu com ele quando o divórcio aconteceu, mas foi só ele acusar Franklin Graham que logo o contrato foi desfeito. “Esse é um grupo grande e eu talvez nunca consiga vencê-lo, mas todos os apoiantes devem começar a questionar os padrões de todos esses grandes ministérios. Quem eles protegem e quem eles ignoram”. Com informações Hello Christian.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal.